Congresso Nacional de Laticínios se mantém no Expominas 25ª edição traz novidades e procura valorizar a pesquisa, atraindo profissionais brasileiros e internacionais

Priscila Magalhães
Repórter
27/06/2008

O 25º Congresso Nacional de Laticínios da Epamig/Instituto Cândido Tostes acontece entre os dias 14 e 17 de julho no Expominas Juiz de Fora. No primeiro dia, acontece a solenidade de abertura, marcada para às 18h. Esta é a segunda vez que o evento acontece no local e a organização procurou solucionar alguns problemas enfrentados em 2007, como falta de acesso à internet e telefonia celular.

O presidente da Epamig, Baldonedo Arthur Napoleão, diz que apesar dos problemas, o evento não foi prejudicado. Uma das novidades para este ano é o cyberespaço. "Foi o que conseguimos fazer para driblar a falta do celular ", explica.

O presidente ressalta que a mudança para o Expominas foi feita com muito cuidado, já que o Congresso sempre foi realizado no próprio ILCT. "Com a mudança, demos aos participantes, expositores e profissionais mais conforto", diz, comparando à estrutura improvisada de quando o evento acontecia no Instituto. "Tínhamos maior custo para criar espaços".

foto da Coletiva no ILCT Além do cyberespaço, a degustação de produtos lácteos em uma área de conveniência e happy hour, com música ao vivo, é outra novidade. O espaço vai funcionar de 18h às 21h. Para este ano, a parte científica do Congresso foi dividida entre acadêmica e tecnológica. A primeira vai acontecer no próprio Instituto de 08h30 às 12h30, com palestras e apresentação de trabalhos premiados. A segunda, acontece durante à tarde no Expominas.

Segundo Baldonedo (foto acima ao centro), cerca de 150 trabalhos vão ser apresentados e discutidos com os participantes. Além disso, palestrantes de cinco países estão confirmados. "Fazemos questão que a área de pesquisa, tecnologia e ciência seja muito forte e bem planejada".

Cerca de 80% dos espaços já foi comercializado para os expositores, o que representa cerca de 140, do Brasil e de outros países, confirmados. A organização espera que entre oito e dez mil pessoas participem do Congresso, que também oferece como atração a exposição de máquinas e de produtos lácteos com o concurso. "É um evento importante e quem vence o concurso faz questão de colocar isso no produto. Muitas indústrias lançam seus produtos durante o evento".

Tema central

Neste ano, o tema do Congresso é "Minas Gerais: Pólo de Excelência do Leite". O tema demonstra a preocupação com a excelência em toda a cadeia de produção do leite. Baldonedo diz que vê como um desafio equiparar a produção leiteira me Minas com a qualidade exigida internacionalmente.

"Oitenta por cento do leite produzido no estado vem de pequenas propriedades em situação precária. O país tem um potencial enorme para avançar no mercado, mas mundialmente existe um mercado competitivo e exigente". Segundo ele, o desafio consiste em melhorar a qualidade e garantir os requisitos internacionais.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.