Vendas de artigos para o Carnaval aquecem comércio Máscaras e fantasias infantis são os produtos mais procurados. Expectativa é de que as vendas sejam 10% melhores do que no ano passado

Daniele Gruppi
Repórter
10/2/2009

Máscaras, chapéus, óculos, perucas e diferentes adereços. Os juizforanos movimentam as ruas da cidade à procura da fantasia com que vão pular o Carnaval. E não são só os foliões que estão em clima de festa. Os donos de armarinhos e de lojas de fantasias também comemoram o aumento nas vendas com a chegada da data.

Uma pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojista de Juiz de Fora (CDL/JF) aponta o incremento de 11% no faturamento em relação ao período que antecedeu a festividade em 2008. De acordo com o estudo realizado pelo Sindicomércio, 72% dos lojistas do setor estão otimistas e acreditam que haverá 10% de aumento nas vendas em relação ao ano passado.

O sócio-gerente de um armarinho, Leomário Cysneiro, afirma que o fato de o Carnaval cair no final do mês é um fator positivo para o comércio. "As escolas preparam festas para as crianças, aquecendo as vendas."

Cysneiro afirma que as máscaras estão entre as mercadorias mais procuradas. Segundo ele, este ano, vários Barack Obama irão celebrar o Carnaval, pois a máscara do presidente dos Estados Unidos é a mais pedida na loja. A do Shrek está em segundo lugar no ranking. "A do Homem-Aranha e a do Batman também são muito pedidas", completa.

Foto de máscaras Foto de artigo de Carnaval

A proprietária de outro estabelecimento, Elza Cruzeiro Moysés, aposta nas vendas de última hora. Para ela, o movimento ainda não corresponde à expectativa. A preocupação de Elza é com relação ao fato de algumas escolas de samba terem desistido de desfilar. "Vamos sentir os reflexos."

Elza relata que as fantasias infantis são os carros-chefes das vendas. Ela afirma que os produtos mais baratos são os mais vendidos. "Temos fantasias de R$ 11 a R$ 40*", diz. A coreógrafa Carla Marins vai desfilar na Escola Unidos do Ladeira e na Partido Alto. Ela foi às compras nesta quarta-feira, dia 11 de fevereiro, e afirma que é preciso pechinchar. "O mesmo artigo tem diferentes preços nas lojas."

Há dez anos participando do Carnaval juizforano, ela diz que existem produtos que não são encontrados na cidade. "Às vezes, não conseguimos comprar tecidos e, dependendo do artigo, é melhor adquirirmos no Rio de Janeiro, pois o preço é melhor."

Foto de fantasias Foto movimento da loja no Carnaval
Vitrines coloridas

Não são só as lojas especializadas em artigos para Carnaval que apostam na data. Os comerciantes esperam liquidar as mercadorias de verão para fazer o lançamento da nova coleção. Para atrair o consumidor, anunciam descontos de 50% e enfeitam as vitrines.

A vendedora de roupas infantis, Raquel Zulato, tirou os shortinhos e as saias da vitrine para estampar as fantasias. Ela afirma que no período que antecede o carnaval a loja investe em fantasias para recuperar as vendas do mês de janeiro. "Esperamos aumentar o faturamento em 70%. Não vamos contar com aumento de 100%, porque é um mês complicado devido a volta às aulas."

Raquel revela que as fantasias inspiradas nos desenhos animados atuais têm venda garantida. "Para os meninos temos Ben 10 e para as meninas, Barbie, além das mais tradicionais, como fada e Homem-Aranha."

A vendedora de uma loja de roupas femininas, Aline Silva Lopes, afirma que o movimento está aumentando. "Quanto mais próximo do feriado, melhor. As pessoas vão viajar e acabam comprando uma peça para levar."

*Os preços foram fornecidos em fevereiro de 2009.

Os textos são revisados por Madalena Fernandes.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.