Sexta-feira, 19 de agosto de 2011, atualizada às 18h01

ARZM conta com 43 funcionários diretos. Número deve dobrar em breve

Aline Furtado
Repórter
ARZM

Com o início das operações de voos domésticos a partir do Aeroporto Regional da Zona da Mata (ARZM) na próxima segunda-feira, 22 de agosto, o diretor de operações da Multiterminais, empresa que administra o aeroporto, Denilson Duarte, afirma que, em breve, o número de funcionários deve dobrar.

"Atualmente, temos 43 funcionários diretos, mas o número deve subir para aproximadamente 80, com a disponibilização dos voos noturnos, o que deve ocorrer em breve."

Segundo Duarte, entre as prioridades da empresa está a contratação de moradores do entorno do aeroporto. "Priorizamos a Zona da Mata e as Vertentes. Entre as funções disponibilizadas estão desde aquelas relacionadas ao administrativo até controladores de voo." O gerente afirma que os processos seletivos vêm sendo realizados, com desenvolvimento de treinamentos. "Temos, inclusive, uma reserva de cerca de 35 funcionários, que já passaram por preparação oferecida pela Anac [Agência Nacional de Aviação Civil] e estão aguardando as operações serem iniciadas para que comecem os trabalhos."

Procura por voos supera expectativas

A Azul Linhas Aéreas começa a operar voos domésticos a partir do ARZM nesta segunda-feira, dia 22, para o Aeroporto de Viracopos, em Campinas. De acordo com informações da assessoria da empresa, a ocupação para os voos é positiva, superando as expectativas da companhia.

A compra de passagens online está disponível no site da Azul. Os voos de ida custam R$ 49,90 e a volta varia de R$ 49,90 a R$ 119,90. Os menores valores fazem parte da tarifa promocional, que vigora até o dia 26 de agosto. Será ofertado um voo por dia, partindo de Goianá, no início da tarde, às 14h35, com chegada às 16h08. A volta ocorrerá sempre às 12h42, com chegada no ARZM às 14h05. Cada voo terá capacidade para 70 clientes.

A base da Azul no ARZM gerou 15 contratações, sendo um gerente, dois supervisores, oito agentes de aeroportos e quatro técnicos de manutenção de aeronaves.

Empresas de transporte de carga

Duarte afirma que as quatro empresas de transporte de carga, que demonstraram interesse em operar no ARZM, estão aguardando a manifestação pública oficial, feita por órgãos como a Anac e o Departamento de Controle do Espaço (Decea), para começar os voos. "Agora estamos entrando no segundo estágio, que é a liberação do aeroporto."

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.