Segunda-feira, 10 de outubro de 2011, atualizada às 16h15

Comércio já começa a apostar nas vendas para o Natal

Victor Machado
*Colaboração
Enfeites de Natal

Os comerciantes de Juiz de Fora já começam a apostar nas vendas para o Natal de 2011. Segundo o gerente de uma loja que vende enfeites e decorações para o período, Amelio Luiz do Nascimento, o crescimento deve chegar a 20% em relação ao ano passado. 

Nascimento afirma que, este ano, a loja começou a se preparar para o Natal já no mês de setembro, para poder superar as vendas do ano passado. "Normalmente começamos em outubro, mas, em 2011, fomos mais ousados. Além de começar antes, apostamos também no aumento da variedade de produtos."

O gerente da loja comenta que as principais mercadorias para o Natal são as bolas, árvores e fitas. "As empresas e lojas também compram muitos bonecos de Papai Noel para enfeitar o ambiente ou as vitrines." A novidade, segundo ele, são os enfeites de vidro com símbolos do Natal. 

De acordo com o lojista, entre outubro e dezembro, as vendas de produtos específicos para o Natal representam 13% do total de vendas da loja. "É um setor que ajuda a alavancar as vendas. Por isso, fazemos promoções e damos mais facilidades ao consumidor, no caso de compras de mercadorias com maior valor agregado."

Em uma loja especializada em chocolates e bombons, a aposta da vendedora Tamires Carmen Dias para o período fica por conta dos panetones. Apesar de ainda não ter expectativa sobre os crescimentos nas vendas, ela afirma que a loja já está preparando um estoque de produtos especiais. "Já estamos repondo o estoque de panetone. Temos trabalhado muito com caixas de bombons enfeitadas e pelúcia de Papai Noel. Vamos também focar nas cestas e nos vinhos para a ceia." Tamires comenta que, assim que passar o Dia das Crianças, a loja será toda preparada para o Natal.

*Victor Machado é estudante do 7º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.