• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Guilhermina Geara Expressão de talento e criatividade nas artes plásticas e no cenário alternativo

    Renata Cristina
    Colaboração
    31/08/2006

    Clique no ícone ao lado para ver as peças da artista plástica Guilhermina Geara. Confira trabalhos exclusivos em tecido, miçangas, madeira e cerâmica.

    veja


    Ela não gosta de ser chamada de artista. Mas tem todas as características de um. Usa a criatividade para compor peças únicas e que dependem de um talento excepcional originário de "um dom divino", de um "quê do além".

    Guilhermina Geara ou Guigui, como gosta de ser chamada pelos amigos, é desde de muito cedo artista por vocação. Com a avó e tias, ela compartilhou o primeiro ateliêr que, naquela época, era denominado "quartinho de costura". "Fico até emocionada quando me lembro daquele tempo. Lá, as mulheres faziam de tudo, desde um enxoval completo, até peças decorativas", recorda.

    E foi nesse meio de produção intenso que a caçula de uma família tradicional tornou-se uma artista múltipla. Como diria o velho ditado: "ela pinta e borda" e, ainda, faz peças em cerâmica, madeira, tecido, porcelana... e tudo mais o que a imaginação deixar. Apesar de todo esse talento, a artista admite que foi difícil reconhecer-se como tal. " Sempre tive desejo de fazer minhas criações, mas não reconhecia isso como minha profissão", revela.

    Por esse motivo, Guilhermina passou por diferentes cursos superiores, como História e Artes, mas viu que não se sentia completa com as ditas "profissões convencionais". Em meio a esses períodos, desenvolvia alguns trabalhos particulares para presentear amigos e parentes.

    Há seis anos, resolveu assumir-se como profissional e montou uma espécie de oficina de idéias. "Faço trabalhos por encomenda porque gosto de conhecer o dono da peça. Isso me permite criar a partir da personalidade de cada um", diz. Se a intuição é a maior arma da artista, o resultado é uma combinação rica em formas e cores. No repertório de Guigui não há espaço para a mesmice, o casual. Cada item é único.

    O resultado desse trabalho pôde ser visto em uma exposição na Aliança Francesa, em Juiz de Fora, no ano de 2005.

    Transpirar a arte
    A partir dessa transpiração intelectual, ao longo dos anos, Guilhermina adquiriu uma vasta experiência. "Já trabalhei com diversos materiais", afirma. E se Picasso teve suas fases artísticas, poderíamos dizer que Guigui superou o mestre em fases de criação, com o perdão da palavra, é claro!

    A primeira iniciativa profissional foi a de renovar peças em madeira, transformando-as em itens artísticos. Depois vieram pinturas em porcelana e cerâmica. A fase das criações em tecidos, almofadas e cortinas também durou alguns anos. Atualmente, a artista faz de "tudo". "Estou envolvida com a decoração de ambientes", ressalta.

    Para isso, a experiência do passado com a avó está sendo aproveitada. "A idéia é customizar os itens. Hoje, a tendência está nesse lado retrô, do meu passado". Em meio a este repertório, ganham vez trabalhos em alfaiataria com instrumentos simples, como a linha e agulha. Há espaço para os detalhes produzidos pela tinta, crochet, tricô ou, quem sabe, contas e sementes. "Gosto de reaproveitar, reciclar", justificando a presença de inúmeros recursos para a confecção de suas obras.

    E o que move tanta criatividade? "A liberdade de criar e o poder de renovar sempre", define. Que venham as próximas novidades da mente de Guilhermina!

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.