Juiz de Fora - MG

Sexta-feira, 2 de janeiro de 2015, atualizada às 09h32

Pimentel toma posse e propõe criação de um "balanço geral" do Estado

Pimentel

Tomou posse na manhã de quinta-feira, 1º de janeiro, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). Eleito em primeiro turno no mês de outubro, Pimentel venceu o candidato tucano Pimenta da Veiga e põe fim aos 12 anos de governo encabeçado pelo PSDB em Minas. Durante o ato de posse realizado na Assembleia Legislativa, Pimentel falou em participação popular, abertura aos empreendedores e o estabelecimento de um um governo regionalizado. O novo chefe do Executivo estadual ainda propôs a realização de um balanço geral do Estado.

Pimentel anunciou a criação de um grupo executivo, que irá apresentar dentro de 90 dias um relatório que mostra a real situação do Estado. "É uma explicitação do ponto de onde estamos partindo como sociedade em termos econômicos, sociais, de desenvolvimento humano e também, claro, das finanças. O nosso objetivo não é olhar para o passado e sim definir o ponto de partida para o futuro. Iremos publicar anualmente esse balanço geral para que possamos estabelecer metas específicas, em cada região, em cada área, e avaliar de forma objetiva onde avançamos e onde precisamos melhorar", afirmou no plenário da ALMG.

O governador garantiu ainda que a sua administração será parceira dos empreendedores, tanto empresariais quanto individuais, na busca da geração de riquezas e mais empregos de qualidade para os mineiros.

Transmissão de cargo

Após a cerimônia de posse na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Fernando Pimentel, o 47º Governador do Estado, chegou à Praça da Liberdade, por volta de 11h30h, escoltado pelos Dragões da Inconfidência, do Regimento de Cavalaria Alfares Tiradentes. Durante todo percurso até a sede histórica do Governo de Minas, o governador era recebido com carinho e aplausos pela população.

Depois de reverenciar a Bandeira de Minas Gerais, Pimentel cruzou a alameda central, ao som de "Oh Minas Gerais", tocada pelo artista Sergio Pererê.

Nesse momento, 120 convidados especiais, representantes de vários credos, etnias e classes sociais, que ajudaram na construção do plano de governo em diversas áreas, se juntaram a Pimentel em cortejo para seguir até a porta do Palácio da Liberdade.

Após a chegada de Fernando Pimentel e Alberto Pinto Coelho à sacada do Palácio, houve a apresentação do Hino Nacional interpretado pela cantora Titane. Em seguida, Alberto Pinto Coelho pronunciou o discurso de despedida do cargo e procedeu a entrega do Grande Colar da Inconfidência, símbolo maior de honraria do Estado de Minas Gerais, ao governador Fernando Pimentel.

Ao som do coral "Cantos de Minas", o ex-governador Alberto Pinto Coelho, acompanhado de sua esposa, seguiu em direção aos portões do Palácio, onde foi recepcionado pelos secretários de Estado de sua gestão. Um dos secretários presentes era o ex-prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos (PSDB), que respondia pela Secretaria Geral de Governadoria e agora deixa o governo junto de Coelho.

Antes do discurso de posse, Pimentel assinou ato de nomeação dos secretários e titulares de órgãos autônomos do governo estadual. Após o ato, o governador e o vice se dirigiram para a tenda nos jardins do palácio onde foi feito um brinde junto aos convidados para simbolizar o início de um novo ciclo de governo em Minas Gerais.

Com Agência Minas

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.