• Assinantes
  • Saúde
    Renato Moreira Nunes Renato Moreira Nunes 24/4/2012

    Um recomeço de infinitas possibilidades

    Foto de pimentõesMuitas vezes, nos deparamos com situações em nossas vidas que nos pegam de surpresa, que necessitam de uma reação imediata e uma tomada de decisão radical para que tudo volte ao seu rumo. Estas ocasiões, apesar de difíceis inicialmente, nos tiram da nossa zona de conforto e nos fazem movimentar muitas vezes em uma nova direção. Assim acontece quando adoecemos, quando perdemos um emprego ou com a perda de um ente querido. Nesses casos, precisamos de uma reação, de uma tomada de decisão e de uma mudança imediata de nossa condição atual.

    Outras vezes, percebemos a necessidade de mudar, de rever nossos conceitos, de buscar novas formas, novos caminhos, antes de enfrentarmos estas situações. Mas como, na maioria dos casos, ficarmos onde estamos não causa maiores problemas, vamos adiando esse momento. Quem não se deparou alguma vez na vida no espelho e não pensou em iniciar uma dieta, em começar uma atividade física, em melhorar o tipo de alimentação ou até mesmo fazer aquela viagem para diminuir o stress?

    Todos nós temos projetos não acabados, alguns nem iniciados e outros tantos que sequer arriscamos a sonhar ou a pensar a respeito, como se algumas coisas da vida fossem possíveis para alguns, mas não pudessem ser conquistados pela maioria. Nesse caso nos incluímos no grupo que não pode ter ou não pode ser.

    Gostaria de iniciar este nosso primeiro diálogo sobre nutrição e saúde lhe fazendo uma pergunta: "Quem é você?"

    São inúmeras as pessoas que desejam uma mudança em seu aspecto nutricional, mas sempre de fora, como se a aparência ou o reflexo do espelho mostrasse alguém que, na verdade, é diferente da pessoa que está dentro do indivíduo. Com o tempo, descobrimos que isso é a mais pura verdade. Aquele indivíduo com excesso de peso ou doente que se apresenta não é o indivíduo com que nos identificamos. Acontece quando engordamos, acontece quando envelhecemos, acontece quando adoecemos. Nós não reconhecemos mais o outro diante do espelho e queremos uma mudança, ou uma volta ao que já fomos...

    O que esquecemos é que é impossível voltar. Jamais seremos como antes. Sugiro então que sejamos melhores...

    Não comece uma dieta, mude sua atitude diante do alimento. Não inicie uma atividade física, mova-se, pois a vida em si é puro movimento. Não diminua o stress, mude a sua postura diante dos problemas, pois a vida tem como uma das poucas certezas de que algo algum dia dará efetivamente errado, esteja preparado e deixe de ser refém do acaso.

    Vejo muitas pessoas comendo de forma compulsiva, dizendo que a vida é difícil e que elas merecem um chocolate ou um doce ou que a vida já a impede de fazer tantas coisas e que a única coisa que elas podem fazer é comer. Minha pergunta é por que você ainda se contenta com tão pouco? Em um mundo de tantas cores, tantas formas, tantas possibilidades é difícil entender por que você se apega tanto ao vício em vez de se apegar à possibilidade de melhorar sua condição e ser feliz.

    Talvez por que ninguém tenha lhe dito o quanto você é especial e único. E por isso, por se achar menor e por terem lhe dito ser menos, você tomou posse desse lugar e se recusa a sair, pois sendo menor você está seguro, você pode colocar a culpa no outro e não assumir a responsabilidade da sua própria mudança.

    Vamos quebrar estas correntes? Eu te faço uma proposta, agora que estaremos juntos: a de se olhar no espelho novamente e perceber que nem em um bilhão de anos existirá alguém como você, você é único e insubstituível. Quem não perceber isso em você não vai poder lhe fazer feliz, quem não te faz feliz não te ama e quem não te ama não te merece. A partir de agora o que passou não tem volta, mas podemos mudar o final dessa história. Vamos começar nos percebendo, nos fazendo mais felizes e nos amando mais.

    Teu corpo é como uma nave no espaço, seu alimento é seu único combustível, se você não cuidar bem da sua nave ela ficará a deriva. Que tipo de viagem você deseja fazer?

    Em seu primeiro passo sugiro que você use a técnica do 50%. A partir de hoje, cuide mais de você e para todas as coisas que você come e gosta muito, acrescente outras de que você precisa. Sendo assim, na prática, funcionaria dessa forma: se eu gosto muito de sorvete e como sempre, vou diminuir a quantidade pela metade do que eu normalmente comeria e, como é um alimento rico em gordura, vou colocar no lugar um alimento rico em fibra e em vitaminas. Por exemplo, depois de cada colher de sorvete, eu vou ingerir um pedaço de fruta. Assim as substâncias que existem na fruta irão nutrir meu organismo e, ao mesmo tempo, vou ensinando ao meu cérebro que tenho prazer em comer frutas, já que comi junto com o sorvete. Aos poucos vou gostar cada vez mais de frutas e minha autoestima vai me dizer que posso abandonar o sorvete...

    Viu como é fácil? Viu como você pode ser bem mais feliz sem sofrer? De quebra você estará cuidando do seu corpo e mudando seus hábitos alimentares, tomando posse da sua própria vida e dando um rumo inesperado a essa grande viagem chamada SAÚDE.

    Bem-vindo a um mundo de infinitas possibilidades...


    Renato Moreira Nunes é nutricionista, professor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), doutor em Biologia Molecular, mestre em Ciência da Nutrição e especialista em Farmacologia e em Psicologia do Desenvolvimento Humano.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.