• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    Ervas, sais e água quente proporcionam um banho relaxante Ervas medicinais liberam seus componentes ativos na água e entram pela corrente sangüínea e põem fim ao estresse do dia-a-dia


    Priscila Magalhães
    Repórter
    06/06/2008

    Com o uso de ervas medicinais, óleos aromáticos e essenciais e sais, a terapia trabalha para proporcionar relaxamento através dos banhos. Para isso, tanto o chuveiro quanto a banheira podem ser utilizados.

    O mais importante é que a água esteja a uma temperatura mais elevada. As ervas mais usadas para proporcionar esta sensação são cidreira, camomila e hortelã. Elas podem ser despejadas na banheira, para um tratamento de imersão, ou colocadas em um saquinho amarrado ao chuveiro.

    No primeiro caso, a água quente vai abrir os poros da pele e os compostos ativos das ervas, já liberados na água, vão penetrar na corrente sangüínea. Também é possível usar óleos aromáticos, como, por exemplo, os de lavanda.

    No segundo caso, o banho também proporciona relaxamento através da limpeza energética, mas as propriedades das ervas não entram na corrente sangüínea.

    Tipos de ervas

    A terapeuta Janice Pizziollo ensina que para relaxar a partir dos banhos é necessário utilizar as ervas adequadas. Abaixo, ela indica algumas.

    Banho relaxante

    foto Cornélio Marques Eucalipto e Menta (Eucallyptus e Mentha piperata): Os efeitos do eucalipto clareiam a mente. A menta revigora, aliviando o cansaço físico e mental.

    Lavanda e Camomila (Lavanda oficinalis, Anthemis nobilis): As características calmantes e cicatrizantes da lavanda associadas à propriedade tranqüilizadora e relaxante da camomila proporcionam total alívio e às tensões físicas e mentais.

    "Os banhos são preparados com ervas medicinais orgânicas de acordo com a necessidade de cada pessoa", diz a terapeuta. A educadora Sandra de Almeida Neves (foto abaixo) experimentou um banho pela primeira vez. Janice preparou o ofurô com erva cidreira a uma temperatura de 42ºC. "O máximo é este. Se a temperatura for mais alta, pode provocar queda de pressão", alerta ela.

    Até chegar ao relaxamento

    Sandra acredita que as ervas e os cheiros têm a capacidade de relaxar. Porém, acha essencial que o corpo esteja pré-disposto. "Quando queremos obter um resultado, acabamos conseguindo". Até chegar ao relaxamento total o corpo passa por algumas fases. A primeira sensação de Sandra, ao entrar no ofurô, foi de expansão. "É como se meu corpo estivesse buscando algo", conta.

    foto Cornélio MArques Depois a sensação é de pulsação. "Parece que meu corpo está anestesiado, meus músculos estão enrijecidos. É como se algo precisasse sair do meu corpo". Ao sair da infusão, Sandra chegou ao relaxamento total. "Tenho uma dor no pescoço que me acompanha 24 horas por dia. Neste momento, não estou sentindo", completa.

    Janice diz que o poder dos banhos é tão grande que, dependendo do estado da pessoa e das ervas usadas, a coloração da água muda. "Primeiro, a sensação é de pressão no corpo, até que, depois, o aconchego é percebido", explica ela. A desintoxicação por infusão acontece através da transpiração. "Quem está dentro da água não percebe, mas está transpirando", completa.

    Um banho muito procurado pelas mulheres é o que utiliza pétalas de rosas. Apesar de elas conterem vitamina C, liberada na água quente, é preciso ter cuidado com a origem delas. "São plantas que possuem muito agrotóxico, usado para que elas fiquem bonitas por mais tempo. Então, de nada adianta ter vitamina C se também têm este produto".

    Outros tipos de banho

    Além dos que proporcionam relaxamento, também há os que revigoram, amenizam os sintomas da gripe e cicatrizam.

    Banho revigorante

    Capim limão, Alecrim e Ylang-Ylang (Cymbopogon flexuosus, Rosmarinus officinalis e Cananga odorata):

    São três ervas altamente restauradoras. Elas tonificam os órgãos e vísceras, acalma as apreensões, enquanto estimulam os potenciais de energia bloqueados.

    Flor de laranjeira e Gengibre (Citrus sinesis, Zingiber officinale): Tem o efeito rejuvenescedor da laranjeira associado ao alto teor fortificante do gengibre.

    Banho de floresta (anti-gripal)

    Eucalipto, Pinho e Gengibre (Eucalyptus globulus, Pinus Sylvestris e Zingiber officinale): Propriedades expectorantes, descongestionantes e regenerador do aparelho respiratório. Ainda alivia os desconfortos causados pela gripe.

    Banho pós natal

    Jasmim e Gerânio (Jasminum officinale e Peargonium graveolens): Banho cicatrizante, traz sensações restauradoras, preparando para uma constante renovação.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.