• Assinantes
  • Saúde
    Amanda Beloti Amanda Beloti 27/03/2015

    Buscando Saúde, Equilíbrio e Bem-Estar

    Olá! Meu nome é Amanda Beloti. Sou de Juiz de Fora e fisioterapeuta graduada em 2009 pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), onde curso atualmente uma especialização em Fisioterapia Traumato-Ortopédica. Trabalho há quatro anos no meu próprio consultório, juntamente com minha sócia e grande amiga Ariany Tahara. Agradeço à ACESSA.com pela oportunidade de apresentar a vocês, leitores, os diversos benefícios que a fisioterapia pode ter nas suas vidas, de maneiras que talvez vocês nunca tenham imaginado! Pretendo, em cada coluna, descrever em uma leitura fácil problemas de saúde frequentes na sociedade e que podem facilmente ser amenizados ou curados com a ajuda de um amigo fisioterapeuta.

    Nessa primeira coluna, vou falar um pouco a respeito de um método que tem sido amplamente procurado em todo o mundo, sendo, inclusive, a preferência de muitos famosos da televisão para manter a saúde e a forma física: o método Pilates.

    As academias de ginástica já não são mais os únicos lugares a oferecer saúde e cuidado ao corpo através da prática de exercícios físicos. A procura pelas sessões de Pilates cresceu cerca de 50%, segundo pesquisa realizada em Belo Horizonte (MG), no ano passado, como diz o Diário do Comércio em seu site. Em minha opinião, as academias de ginástica são mais procuradas por pessoas saudáveis, em busca de um corpo esteticamente bem definido. Porém, exercícios com cargas excessivas, feitos sem orientação profissional, em posições erradas e, até mesmo exercícios não indicados para certas faixas etárias, podem causar lesões agudas que, se não tratadas, tornam o "aluno da academia" um "paciente crônico", com uma eterna lembrança da lesão. Além disso, algumas pessoas querem um corpo escultural a qualquer custo. Mas até onde vale a pena correr este risco? Uma opção é contratar um profissional da área para acompanhar o treinamento, para que este seja impecavelmente realizado. E outra opção crescente tem sido a escolha das sessões de Pilates onde a busca, além da estética corporal, é a qualidade de vida e o bem-estar geral.

    Muitos não sabem, mas o Pilates é uma das diversas técnicas fisioterápicas que um fisioterapeuta pode utilizar como recurso de tratamento e reabilitação de seu paciente. O fisioterapeuta é capacitado, durante a sua graduação, a direcionar seu foco para a queixa principal de cada pessoa, evitando assim "aulas genéricas", tornando o procedimento muito mais agradável, interessante e individual para o paciente. Se você já fez uma sessão experimental e não curtiu nem deu continuidade, observe se houve identificação sua com o profissional – isso é um primeiro passo muito importante. Observe se houve uma avaliação bem feita, do seu histórico de saúde, das suas queixas principais e uma análise da sua postura. E não é preciso ter "queixas de doenças" para sessões de Pilates também não: o método pode ser direcionado para outras necessidades, como ansiedade, dificuldade de concentração, dificuldade respiratória, depressão, ou apenas para sair do sedentarismo mesmo.

    Este método de condicionamento físico e mental foi criado pelo alemão Joseph Pilates e, mesmo com exercícios aparentemente fáceis e suaves, garante o ganho de força e flexibilidade muscular, além de melhorar o ritmo respiratório, reduzir o stress, desenvolver a consciência e o equilíbrio corporal, melhorar a coordenação motora e mobilidade articular e aliviar as dores, causadas por má postura. Dores, aliás, das quais ninguém está livre, pois todo dia estamos expostos a posições viciosas erradas ao andar, sentar, trabalhar e até mesmo dormir. Quantas vezes acordamos "quebrados", nos sentindo piores do que quando nos deitamos?

    Outra coisa que poucos sabem, é que não é necessário procurar um médico para iniciar suas sessões de Pilates com um fisioterapeuta (a não ser em casos especiais de doenças graves que impedem a prática livre de exercícios físicos – neste caso, faz-se necessário uma liberação médica por escrito). No Pilates, conseguimos principalmente exercitar a musculatura "CORE" (palavra em inglês para "centro" ou "miolo"), que são os músculos que se estendem da porção abaixo do peito até a base da cintura. Um "cinturão" bem desenvolvido pode prevenir o aparecimento de dores e hérnias na coluna e até mesmo evitar cirurgias, dependendo do grau de protrusão já existente no disco intervertebral.

    São exercícios de baixo impacto e de poucas repetições, que provocam menos desgastes nas articulações e músculos, podendo ser praticado em qualquer idade. O repertório original de 34 exercícios de Pilates tem sido expandido e modificado, com o aval de organizações certificadas e profissionais capacitados, introduzindo-se novos aparelhos e acessórios, que prometem tirar o paciente da rotina. E então? Vamos largar a preguiça de lado e começar a cuidar do nosso corpo, que é o nosso "templo"?


    Amanda Beloti é fisioterapeuta graduada em 2009 pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Cursa Especialização em Fisioterapia Traumato-Ortopédica pela mesma instituição. Instrutora Internacional de Pilates pela Pilates Plus (autorizada pela Associação Norte-Americana de Pilates). Sócia-proprietária do Consultório de Fisioterapia e Pilates STUDIO A. Saiba mais.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.