Segunda-feira, 9 de novembro de 2009, atualizada às 16h38

Número de casos confirmados de Gripe A sobe na cidade, mas demandas de internação caem mais de 90%

Clecius Campos
Repórter

Juiz de Fora tem 27 casos confirmados de Gripe A (H1N1), segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde. O número foi divulgado pelo Comitê de Enfrentamento à doença na noite desta segunda-feira, 9 de novembro, e aponta 1.214 notificações desde julho deste ano.

O boletim aponta ainda 48 casos descartados, 22 óbitos suspeitos e 2 mortes confirmadas. Nove pessoas estão internadas em hospitais da cidade com suspeita da doença, sendo 3 em estado grave. Desde julho, 307 pacientes demandaram internação hospitalar no município.

De acordo com o presidente do comitê, Ivander Mattos Vieira, a diminuição de quase 90% das demandas de internação, em relação ao período crítico da doença é sinal de que o período de maior incidência passou. "No entanto, a doença permanece entre nós, o que deve continuar a ser refletido em números menores. Por isso, as medidas de biossegurança devem ser mantidas."

Segundo Vieira, embora o Ministério da Saúde tenha encomendado 18 milhões de doses da vacina, a serem repassados assim que a imunização estiver disponível, não é possível precisar em que locais e a qual público as doses serão administradas. "A prevenção acaba sendo a melhor arma contra a doença."

Doença cresce no hemisfério norte

A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem verificado crescimento no número de casos de Gripe A em diversos países do hemisfério norte (ver tabela abaixo). Na Europa, a circulação ativa do vírus, marcada pelas altas proporções de testes positivos em amostras de secreção respiratória, tem sido registrada com preocupação em países como Bélgica (69%), Irlanda (55%), Países Baixos (51%), Noruega (66%), Espanha (46%), Suécia (33%), Reino Unido (Irlanda do Norte: 81%) e Alemanha (27%). Na Ásia, Afeganistão, Croácia, Mongólia, Tanzânia e Ucrânia começam a registrar as primeiras mortes pela doença.

Vieira recomenda que as pessoas que viajarem para o hemisfério norte tomem as medidas habituais de biossegurança enquanto estiverem na região. "É importante fazer a assepsia das mãos, evitar contato pessoal prolongado e ambientes com aglomeração de pessoas. É essencial também fazer consulta às autoridades sanitárias do local de destino e seguir as recomendações específicas preconizadas por aquele país."

Tendência* da atividade de doença respiratória no mundo

Mapa da tendência da Gripe A no mundo

Números de casos no mundo até 1º de novembro
Região Total acumulado
até 1 de novembro de 2009
  Casos Mortes
Escritório Regional da OMS na África (AFRO) 14.109 76
Escritório Regional da OMS nas Américas (AMRO) 185.067 4.399
Escritório Regional da OMS no Mediterrâneo Oriental (EMRO) 22.689 137
Escritório Regional da OMS na Europa (EURO) Mais de 78.000 Pelo menos 300
Escritório Regional da OMS no Sudeste da Ásia (SEARO) 44.147 661
Escritório Regional da OMS no Oeste do Pacífico (WPRO) 138.288 498
Total Mais de 482.300 Pelo menos 6071

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.