• Assinantes
  • Saúde

    Sexta-feira, 26 de outubro de 2007, atualizada às 13h05

    Panfletos e orientações para a população, em Juiz de Fora, no dia de combate à psoríase no Brasil


    Marinella Souza
    *Colaboração

    Dia 29 de outubro é reservado ao combate à psoríase no Brasil. O Hospital Universitário vai orientar e distribuir panfletos na unidade durante esse dia, segunda-feira. Além disso, o HU oferece um tratamento de dermatologia especial para a doença.

    O atendimento funciona às sextas-feiras, de 9h às 12h, e atende, exclusivamente usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O paciente deve procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) do seu bairro assim que perceber alguma placa descamativa de tonalidade avermelhada em seu corpo. Na UBS será feito o encaminhamento para o HU, já a continuidade do tratamento é toda agendada no ambulatório.

    A psoríase é uma doença não-contagiosa de predisposição genética, que sofre influência do clima. Contudo, pode ser provocada por infecções e é agravada por fatores de estresse. Se localiza, principalmente, nos joelhos, cotovelos, pés, mãos, couro cabeludo e região sacra. Mas em alguns casos, pode acometer regiões como a virilha e as axilas, além das unhas.

    Algumas formas mais graves atingem as articulações, o que pode ser confundido com artrite reumatóide. Por isso, a dermatologista Flávia de Medeiros Reis, coordenadora do Ambulatório de Psoríase do Centro de Atendimento à Saúde (CAS), afirma que é fundamental o diagnóstico logo no início da doença.

    "A psoríase não tem cura, tem controle. Diagnosticada no início pode evitar que as lesões apareçam em outros lugares", alerta a médica. No tratamento, é importante que o paciente saiba da importância de se tomar sol na medida certa e da influência do fator emocional no seu desenvolvimento.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.