• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    Segunda-feira, dia 10 de março de 2008, atualizada às 12h30

    Hospital Universitário é referência no tratamento de hemodiálise e Faculdade particular realiza evento para comemorar Dia de Prevenção das Doenças Renais



    Renata Solano
    *Colaboração

    O Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) é referência no tratamento de Hemodiálise. O HU atende a pacientes encaminhados pela Comissão de Nefrologia do Sistema Único de Saúde (SUS).

    Segundo informações da assessoria do estabelecimento, o hospital realiza 42 sessões de hemodiálise por dia, sendo que a maioria dos pacientes faz três sessões semanais, com duração de quatro horas cada.

    Para realizar o tratamento dos pacientes, o HU disponibiliza um total de 24 máquinas de Hemodiálise. O Serviço de Hemodiálise funciona desde 1979 e foi o primeiro a ser transferido para a unidade Dom Bosco, em 28 de fevereiro de 2007.

    O ambulatório do Serviço de Nefrologia, que funciona na unidade do hospital em Dom Bosco, presta assistência, em média, a 15 pacientes por dia, às segundas e quartas-feiras, de 7h às 12h. O Serviço de Hemodiálise funciona na mesma unidade, de segunda-feira a sábado, de 7h às 17h30.

    No último domingo, dia 09 de março, foi comemorado o dia dos profissionais de Nefrologia, mas segundo a assessoria do hospital, não houve nenhum evento para fazer homenagem a eles.

    Outras comemorações

    No Dia Internacional de Prevenção das Doenças Renais, 13 de março, a Suprema - Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora – vai realizar uma série de atividades no Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus (HMTJ), que incluem exames gratuitos, palestras e exibição de vídeo.

    A ação é dirigida a toda população e envolverá nefrologistas e pelo menos 60 alunos de medicina, coordenados pelo titular de nefrologia, Marcos Roberto de Carvalho. A idéia é conscientizar a população, principalmente os quatro maiores grupos de risco: portadores de hipertensão arterial e diabetes, pessoas com mais de 60 anos e as que têm histórico familiar da doença.

    As palestras acontecem às 8h, 10h, 14h e 16h e, a cada hora, será exibido um vídeo educativo sobre prevenção. Haverá ainda distribuição de folders orientando sobre prevenção e serão realizados exames para detectar perda de proteína na urina e de dosagem de creatinina no sangue, que alertam para a possibilidade de doença renal.

    *Renata Solano é estudante de Comunicação Social da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.