• Assinantes
  • Autenticação
  • Segunda-feira, 2 de março de 2009, atualizada às 16h

    Profissionais da saúde passam por curso para lidar com sistema de monitoramento da dengue em Juiz de Fora


    Guilherme Arêas
    Repórter

    Cinquenta e seis profissionais da Secretaria Municipal de Saúde e da Gerência Regional de Saúde (GRS) iniciaram um curso sobre monitoramento das armadilhas contra o mosquito da dengue a serem instaladas na área urbana de Juiz de Fora. A capacitação começou nesta segunda-feira, 2 de março, e vai até a sexta-feira, dia 6.

    A instalação das 1.320 armadilhas em toda extensão urbana de Juiz de Fora acontece a partir da próxima quarta-feira, dia 4 de março. A ação faz parte do projeto Monitoramento Inteligente da Dengue (MI-Dengue), desenvolvido pelo professor Álvaro Eiras, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Cada quilômetro quadrado de monitoramento custa R$ 590 por mês aos cofres da Prefeitura. O preço abrange o equipamento, o veneno colocado no recipiente, o treinamento dos agentes de campo e a reposição dos materiais usados.

    De acordo com a empresa responsável pela comercialização das armadilhas, as peças imitam um criadouro perfeito, onde as fêmeas adultas do Aedes aegypti pousam para colocar os ovos, atraídas pela umidade e pelo odor sintético de oviposição contido num liberador plástico. O número de capturas fornece as informações sobre a população flutuante do vetor.

    O monitoramento, que vai avaliar a quantidade de mosquitos capturados, será feito pelos agentes de combate à dengue do município. Para isso, eles contarão com um computador de mão, através de um sistema de informação on-line, via internet, de mapas semanais georreferenciados (GIS).

    Foto do curso de monitoramento da dengue Foto do curso de monitoramento da dengue

    Cada fêmea do mosquito pode colocar até 600 ovos. Após o nascimento, um Aedes aegypt pode contaminar até 40 pessoas. Em Juiz de Fora, cinco casos de dengue já foram confirmados pela Secretaria de Saúde. No ano passado, foram confirmados 487 casos da doença na cidade.

    Quinze cidades brasileiras, além de Cairns, na Austrália, já adotaram o Monitoramento Inteligente da Dengue. A perspectiva de é que até o final do primeiro trimestre de 2009 o sistema esteja implantado em 40 municípios.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720