• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Terça-feira, 1 de junho de 2010, atualizada às 11h

    Reunião pode por fim ao impasse entre PJF e médicos da AMAC

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração

    Na próxima quarta-feira, 2 de junho, os profissionais de saúde envolvidos com a Associação Municipal de Apoio Comunitário (AMAC), que aguardam uma definição sobre o plano de carreira, terão um posicionamento da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) sobre as demandas. Em assembleia realizada na última segunda-feira, 31 de maio, o Sindicato dos Médicos encaminhou a proposta de rescisão trabalhista dos profissionais da AMAC e a pauta específica de reivindicações da categoria para a PJF.

    Em reunião tripartite, entre a Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SARH), a AMAC e o Sindicato, as propostas serão discutidas e há possibilidade de decisão sobre a forma com que o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) será pago aos médicos, mediante a demissão de todos os servidores do Programa Saúde da Família (PSF) e recontratação por meio da Secretaria de Saúde (SS). Outra proposta é a criação de uma direção clínica e comissão de ética para os médicos das Unidades Básicas de Saúde (UBS), que, embora seja obrigatória, não há em Juiz de Fora.

    "Essa medida vai regulamentar o processo e as questões de trabalho da classe. Além de ser um canal aberto para o discurso das condições trabalhistas. É um ganho para a categoria", afirma o presidente do sindicato, Gilson Salomão. Especificamente para essa negociação, o Sindicato conta com o acompanhamento do conselheiro e delegado regional do Conselho de Medicina de Minas Gerais (CRM/MG), José Nalon. Após a resposta da administração, uma nova assembleia será realizada na próxima segunda-feira, 7 de junho.

    *Pablo Cordeiro é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.