Quinta-feira, 5 de março de 2015, atualizada às 17h41

Juiz de Fora disponibiliza nova medicação a pacientes com Aids

Aids

O programa municipal de Aids de Juiz de Fora passa a oferecer a nova medicação a todos os pacientes com o vírus da imunodeficiência humana (HIV) diagnosticados desde 20 de fevereiro deste ano e que estejam cadastrados no programa. O medicamento une, em um só comprimido, doses de Tenofovir (300 mg), Lamivudina (300 mg) e Efavirenz (600 mg).

De acordo com o infectologista Ronald Roland, do Programa Municipal de Doenças Sexualmente Transmissíveis e Controle da Aids (DST/Aids), "os pacientes que já fazem utilização do coquetel continuarão com o tratamento antigo, já que não há prejuízo no resultado final da assistência, e também porque ele será inserido gradativamente no tratamento de todos os pacientes assistidos na cidade e região". O remédio, conhecido como "três em um", é fornecido pelo Ministério da Saúde (MS), e tem como objetivo facilitar a adesão ao tratamento, que antes era feito com quatro comprimidos diferentes.

Segundo o coordenador do DST/Aids, Rodrigo Almeida, a cidade recebeu do MS cerca de três mil comprimidos desta nova carga de remédios. "Esta quantidade pode variar em função da demanda de pacientes a ser atendida pelo programa". O município é considerado pelo MS como prioridade, por isso recebeu primeiramente esta novidade, para beneficiar os usuários do programa em toda a região".

Atualmente, Juiz de Fora realiza o tratamento de 1.583 pacientes. Hoje, o município tem o maior Complexo de Tratamento DST/Aids de Minas.

Com informações da PJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.