• Assinantes
  • Autenticação
  • Seus Direitos
    Sábado, 3 de outubro de 2015, atualizada às 8h28

    Procon/JF divulga lista negra de sites de compra

    sites

    Uma lista com sites de compras que devem ser evitados foi divulgada pela Agência de Proteção de Defesa do Consumidor (Procon/JF) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) divulgou. Segundo o órgão, esses sites tiveram reclamações de consumidores, foram notificados, não responderam ou não foram encontrados. O levantamento foi feito pelo Procon de São Paulo, mas que serve como base para análise para todos os consumidores.

    O superintendente do Procon/JF, Nilson Ferreira Neto, disse que “a orientação para evitar ser enganado por esses tipos de endereços eletrônicos, é que o consumidor pesquise a idoneidade da loja virtual antes de concretizar o negócio, utilizando de todos os meios, como pesquisas na internet, site dos Procons, listas negras de lojas virtuais não recomendadas, bem como averiguar se na página principal constam todos os dados da empresa e as condições de negociação, inclusive a política de preservação dos dados cadastrais dos consumidores, conforme consta no Decreto 7.962.”

    Neste decreto existem regulamentos, como, por exemplo, a exigência do canal de comunicação com o consumidor, lugares próprios para reclamação, endereço físico obrigatório e síntese do contrato com informações básicas.

    O Procon/JF alerta os consumidores sobre possíveis irregularidades, como não entrega do produto e total falta de resposta para a solução do problema. Para evitar esse tipo de situação, o consumidor deve pesquisar, também, os preços, fazendo comparações, desconfiando quando os valores estiverem muito aquém dos concorrentes. Sempre que realizar uma compra, deverá ficar atento para as recomendações, assim como optar pela forma de pagamento seguro, garantindo que o dinheiro somente seja liberado após a confirmação do recebimento do pedido.

    A lista traz, de forma detalhada, nomes dos 487 endereços eletrônicos que sofreram reclamações desde 2011, mostrando, também, a empresa responsável, CNPJ ou CPF, situação em que se encontra, no ar ou não, e sua inclusão no sistema de reclamações. O levantamento poderá ser acessado no anexo.

    Caso o consumidor tenha alguma dúvida ou queira fazer reclamação sobre serviços ou produtos, a orientação é procurar um dos postos de atendimento do Procon.

    Com informações da PJF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.