Emissões de passaporte estão suspensas em JF Até a próxima sexta-feira Polícia Federal realiza somente serviços de urgência. A paralisação atinge 100% do efetivo na cidade



Renata Cristina
Réporter
23/05/2007

Com a paralisação dos policiais federais em todo o país, os serviços de emissão de passaportes e de carteira de identidade para estrangeiros estão suspensos em Juiz de Fora. Somente casos de urgência serão atendidos pelos policiais, como cirurgias marcadas no exterior e o plantão da custódia dos presos.

Conforme orientou o agente federal Robson Coelho, delegado do sindicato dos policiais federais em Juiz de Fora, a greve vai até a próxima sexta. "Nosso interesse é não causar nenhum prejuízo para a população". Uma equipe plantonista foi formada com 30% do efetivo, mas todos os delegados, peritos, agentes, escrivães e papiloscopistas aderiram ao movimento na cidade.

A categoria protesta contra a demora na implementação de acordos firmados com o Governo Federal. A segunda parcela do reajuste salarial de 30%, prevista para sair em dezembro do ano passado, ainda não foi implementada. O governo sugeriu o pagamento dos 30% em duas parcelas, março de 2008 e março de 2009, sem retroatividade.

Nesta quinta, dia 23, haverá uma reunião da classe com o Ministério da Fazenda e da Casa Civil para decidir sobre os rumos do movimento. "Se não aceitarem o reajuste, há a possibilidade de uma greve geral", afirma Coelho. A última greve promovida pela categoria ocorreu em 2004 e durou mais de dois meses. Em acordo firmado com o governo, a PF conseguiu um reajuste de 17%.


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Arquivo

Ver mais...