Quarta-feira, 19 de setembro de 2007, atualizada às 18h22

Aeroporto da Serrinha continua recebendo vôos comerciais até que o Regional da Zona da Mata seja homologado pela Anac


Thiago Werneck
Repórter

O Aeroporto da Serrinha vai continuar recebendo vôos comerciais, até que o Aeroporto Regional da Zona da Mata seja homologado e tenha boa infra-estrutura. O anúncio da decisão foi feita pelo prefeito Alberto Bejani, durante coletiva à imprensa realizada nesta quarta-feira, dia 19 de setembro, após se reunir com o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Milton Sérgio Silveira Zuanazzi.

No encontro, ficou acertado que o Aeroporto vai passar por uma vistoria entre os dias 26 e 28 de setembro para efetivação de eventuais melhorias e, se algum item estiver fora do padrão pela Anac, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) será assinado pela Prefeitura e Sinart compromentendo-se a solucionar o problema.

A Anac confirmou que, a partir de 1º de outubro, a linha Rio-JF-BH passa a funcionar no Aeroporto da Serrinha. A decisão deixa o prefeito confiante para a manutenção dos vôos comerciais no Aeroporto. "Se a Anac aprovou essa nova linha, é porque não pretende retirar os vôos comerciais do Aeroporto da Serrinha ", diz Bejani.

Motivo da reunião

Depois que a Infraero levou alguns equipamentos para o Aeroporto de Goianá foi divulgado que o Aeroporto da Serrinha seria rebaixado e passaria a receber apenas vôos executivos, sendo todos os vôos comerciais transferidos para o Aeroporto de Goianá que ainda não está operando.

Com relação a essa alteração, ficou definida a permanência desses vôos para o Aeroporto da Serrinha, até que o Regional da Zona da Mata seja homologado e tenha uma estrada de boas condições com acesso para Juiz de Fora. "Quando ele estiver regularizado, a Anac deve resolver o caso. O anúncio da transferência dos vôos para Goianá foi precipitado", comentou Bejani.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.