Terça-feira, 20 de novembro de 2007, atualizada às 15h40

Circuito Turístico Serras do Ibitipoca apresenta projetos para revitalização das comunidades do entorno do Parque


Priscila Magalhães
Repórter

Uma discussão sobre as Perspectivas Comunitárias em Turismo vai acontecer na próxima quarta-feira, 21 de novembro, na 6ª Semana do Turismo, dos estudantes da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

O Presidente e gestor do Circuito Turístico Serras de Ibitipoca, Antônio Cezar de Souza, vai divulgar os trabalhos de revitalização do entorno do Parque Estadual do Ibitipoca, com o objetivo de promover o turismo naquela região.

"No projeto, identificamos os atrativos turísticos das localidades e produzimos roteiros. Queremos ajudar as comunidades a ter melhoria na renda através do turismo e do artesanato. Além disso, promovemos cursos de capacitação em empreendedorismo, gestão de pequenos negócios, higienização e manuseio de alimentos e guias locais, como forma de preparar as comunidades para receber os turistas", explica Antônio Cezar.

Seis cidades fazem parte do projeto de revitalização: Santana do Garambéu, Ibertioga, Bias Fortes, Pedro Teixeira, Lima Duarte e Santa Rita do Ibitipoca. Segundo Antônio, essas cidades tem um potencial histórico, cultural e natural muito grande. "Quem for visitar, vai encontrar casarões antigos, fazendas centenárias, quilombolas, festas tradicionais, cachoeiras e montanhas".

A idéia de promover mais possibilidades de turismo na região foi fortalecida em função de limitações implantadas no Parque Estadual do Ibitipoca, pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF). Dessa forma, quem vai a Ibitipoca e não consegue entrar no Parque, encontra outras opções de turismo no entorno.

imagem de
cachoeira imagem de
cachoeira

"Quem não entra no Parque fica frustrado. Mas agora, temos turismo de qualidade no entorno, com paisagens tão belas quanto as encontradas lá. O turista não sente diferença alguma e ainda convive com a população local, que tem vivência, cultura e história pra contar", diz Antônio.

Segundo Antônio, o projeto de revitalização já vem dando resultados. "Em Bias Fortes, a produção de artesanato cresceu. Antes da implantação, a venda mensal era de R$ 300 e hoje está em torno de R$ 10 mil". Quem tiver interesse em visitar as cidades participantes deste projeto, deve entrar em contato pelo telefone (32) 9129-0231.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Arquivo

Ver mais...