São Lourenço Tranqüilidade do interior, águas minerais e clima aconchegante
garantem um belo passeio para toda a família



*Guilherme Arêas
Colaboração
25/07/2007

Clima ameno, natureza atrativa, infra-estrutura para atender aos turistas. Para quem ainda não teve a oportunidade de conhecer São Lourenço, uma boa opção é incluir o passeio no roteiro das próximas férias ou feriado. A cidade, pólo do Circuito das Águas, no Sul de Minas, é uma das principais estâncias hidrominerais do país, notoriamente reconhecida pelo valor medicinal de suas águas.

A população de São Lourenço é de aproximadamente 40 mil habitantes. Mas nas épocas de maior movimento turístico da cidade, os cerca de 60 hotéis ficam lotados, ocorrendo, inclusive a falta de vagas. O turismo e o comércio são a base econômica do município, além da indústria de engarrafamento da água mineral. Além da água, os turistas ainda podem conferir o artesanato, além do sabor tipicamente mineiro dos famosos doces cristalizados e em compota, licores e mel.

Foto de Matehus Vieira Maciel E nada melhor do que um morador da cidade das águas curativas para mostrar o que mais São Lourenço pode oferecer aos visitantes.

"Aqui nós temos a Montanha Sagrada, mais conhecida como "A Torre", onde o visual é agradável. Você tem mais contato com a natureza e pode saltar de pára-quedas e asa delta, além de fazer um piquenique", revela Matheus Vieira (foto).

Ele conta também que os passeios clássicos também são interessantes, como visitar o Parque das Águas, a Maria Fumaça, que liga São Lourenço a Soledade de Minas), a pista de kart, a fábrica de cristais, o teleférico e os eventos, como shows e peças de teatro.

foto de São Lourenço foto de São Lourenço foto de São Lourenço

foto de São Lourenço foto de São Lourenço foto de São Lourenço

O poder das águas

Inquestionavelmente, a maior atração turística da cidade é o elemento mais comum em todo o mundo, a água. Mas por que as águas de São Lourenço atraem tantos visitantes todos os anos? Segundo conta a história da cidade, no início do século XIX, Antônio Francisco Viana, visitando terras que havia herdado, provou das águas encontradas, notando um sabor estranho. Passou a tomá-las todos os dias e sentiu uma sensível melhora no seu estado de saúde. A notícia se espalhou e o lugar passou a se chamar "Águas Santas do Viana". Assim começou a verdadeira peregrinação de milhares de pessoas que utilizam as águas como tratamento medicinal ao longo dos anos.

Foto de Nair e Nércio Foi assim que, desde 1956, Nércio Libânio e Nair Araujo (foto), conheceram São Lourenço. "Por orientação médica, para me tratar de problemas gastro-intestinais, fui pela primeira vez à São Lourenço. Fiz o tratamento com duchas abdominais e ingestão de água mineral durante dez dias. Quando minha família voltou para me buscar, nós aproveitamos para conhecer a cidade e desfrutar das belezas do parque. As viagens eram feitas de trem, o meio de transporte mais comum na época", lembra Nércio.

O tratamento do seu Nércio acabou, mas as visitas à São Lourenço não pararam mais. Há quase meio século virou rotina do casal programar a viagem para a cidade, pelo menos, a cada dois anos. "O parque sofreu um aumento e ganhou um novo lago. A cidade foi crescendo com a construção de novos prédios residenciais, comerciais e hotéis", comenta Nair.

O parque da década de 50

foto de São Lourenço foto de São Lourenço foto de São Lourenço

O parque de hoje

foto de São Lourenço foto de São Lourenço foto de São Lourenço

A área do parque é de 400 mil metros quadrados de muito verde com alamedas e gramado, além do lago para desfrutar de passeios de barco e pedalinhos. Possui uma mata de vegetação nativa com centenas de espécies vegetais, inclusive orquídeas raras e um Pau-Brasil, plantado por Getúlio Vargas.

As fontes de água mineral:

  • Oriente (gasosa): Diurética, digestiva e desintoxicante.
  • Andrade Figueira (magnesiana): Insuficiência e congestão hepática, discinésias vesiculares, colites inespecíficas. Contra indicada na úlcera pética por ser acídulo gasosa.
  • Vichy (alcalina): Só é encontrada em dois lugares no mundo: em Vichy, na França, na Fonte São Lourenço e em São Lourenço na fonte Vichy. Recomendada para auxiliar o tratamento de arteriosclerose, hipertensão arterial, insuficiência cardíaca congestiva, inflamação nos rins, neurastenias e azias. É também diurética, recomendada para úlcera péptica e nefrites.
  • Primavera (ferruginosa): Anorexia, anemia, astenia. Seu uso deve ser cauteloso, pois produz cólica.
  • Alcalina (alcalina gasosa, bicarbonatada mista): Úlcera gastroduodenais, dá grande alívio na hipercloridria. Indicada nas uricemias, auxiliando a eliminação de ácido úrico e cálculos renais.
  • Jayme Sotto Mayor (sulfurosa): Laxativa colites crônicas e pós-infecciosas, diabetes, doenças do colágeno e alergias.
  • José Carlos de Andrade (garbo-gasosa): Indicada para tratamento de depressão e stress.
  • Fonte: Prefeitura Municipal de São Lourenço

    Mas nem só de água vive São Lourenço. Para quem procura algo mais além da calmaria da natureza, as opções são os eventos realizados periodicamente. A Festa de Agosto, com barraquinhas e shows de cantores e bandas nacionais é um grande atrativo para os jovens da cidade e visitantes. Além disso, o Carnaval são-lourenciano e os encontros de motociclistas aquecem o comércio e a vida cultural da cidade.

    "Nossa cidade possui um calçadão com bares e músicas ao vivo, além de uma choperia com festas e shows na parte noturna. Em algumas ocasiões armam, no centro, uma pista de patins no gelo ou uma quadra de areia para jogos de futebol. Os próprios hotéis organizam festas, muitos delas temáticas", revela Matheus.

    São Lourenço também abriga um templo da Sociedade Brasileira de Eubiose, uma espécie de religião que se apóia na razão para chegar mais perto da verdade. Seus ensinamentos se baseiam no princípio da evolução e da transformação das leis do karma, reencarnação, livre arbítrio e determinismo. Defende também a existência dos mundos subterrâneos e de um forte elo energético que une sete cidades da região sul mineira, entre elas São Thomé das Letras e Airuoca.

    São Lourenço é o centro espiritual dessa região. Os outros dois templos da Eubiose estão localizados na Ilha de Itaparica, na Bahia, e na Serra do Roncador, em Mato Grosso. Fundada em 1924 pelo professor Henrique de Souza, a Sociedade tem como lema "A esperança da colheita está na semente".

    foto de São Lourenço foto de São Lourenço foto de São Lourenço

    De JF para São Lourenço

    Duzentos e trinta quilômetros. Essa é a distância que separa Juiz de Fora de São Lourenço. Você pode achar longe demais ou logo ali, mas quando chega em São Lourenço, o visitante passa a se sentir um verdadeiro morador da cidade. "A dica para os turistas é que venham conhecer nossa cidade com calma, saia à pé para caminhar pelas ruas. São Lourenço é uma cidade de interior bem estruturada, é centro comercial da redondeza e existem opções para se divertir tanto para nós, jovens, quanto aos da terceira idade", conclui Matheus.

    "A tranqüilidade da cidade, seu excelente clima, a beleza do parque, as águas minerais e a culinária mineira são os destaques de São Lourenço. É um ótimo lugar para descansar o corpo e, principalmente, a mente", recomenda Nércio.

    Como chegar
    Saindo de Juiz de Fora, pegue a BR-040 em direção a Belo Horizonte até, aproximadamente, o Km 780. A partir daí, o turista deve seguir viagem pela BR-267 até Caxambu. De Caxambu até São Lourenço, o motorista anda cerca de 30 Km. Deve-se atentar para as condições da BR-267.
    Onde ficar
    Hotéis e pousadas de São Lourenço
    Onde comer
    Restaurantes, pizzarias e cantinas de São Lourenço

    *Guilherme Arêas é estudante de Jornalismo na UFJF

    Conteúdo Recomendado

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.