Circuito da Canastra Passeios históricos-culturais, ecológicos, científicos, religiosos e gastronômicos são algumas das opções para os turistas



Renata Cristina
Repórter
14/05/2007
Paredao do Parque Serra
da Canastra

ACESSA.com multimídia:
Veja as fotos da Canastra
Leia mais:

Aventura, belas paisagens e hospitalidade mineira podem ser a combinação perfeita para quem pretende conhecer o Circuito da Canastra. O complexo, localizado no sudoeste de Minas Gerais, é formado pelas cidades de Araxá, Sacramento, São Roque de Minas, Tapira, Perdizes, São João Batista do Glória, Medeiros, Bambuí e Campos Altos.

Em cada vilarejo, o turista é acolhido em pousadas rurais, casas, campings ou fazendas, que mostram as mais deslumbrantes e desconhecidas paisagens do Brasil.

O grande atrativo da região é o Parque Nacional da Serra da Canastra que, além das inúmeras e belíssimas paisagens, fauna e flora, é o berço do Rio São Francisco e sua primeira queda, a Casca D'Anta, uma cachoeira de 186 metros de altura.

De acordo com a Associação do Circuito da Canastra, só em 2006, cerca de 30 mil visitantes se aventuraram pelas trilhas ecológicas, rios e montanhas do parque. O circuito turístico reúne atrações para todas as idades, através de roteiros esportivos, culturais, gastronômicos e até religioso.

O parque nacional

Criado em 1972, o Parque Nacional da Serra da Canastra nasceu para proteger as nascentes do Rio São Francisco. A área é considerada importante do ponto de vista hidrográfico, já que no chapadão nasce também o Rio das Velhas ou Araguari, um dos principais formadores da Bacia do Paraná.

Nascente Rio São
Francisco Nascente Rio São
Francisco Nascente Rio São
Francisco

Em toda a região, o relevo acidentado dá origem a enormes cachoeiras, com mais de 100 metros de altura. Os chapadões de até 1.500 metros são aproveitados pelos amantes de esportes radicais para escalada e vôos de asa delta. Nas alturas, os turistas contemplam a cadeia de montanhas e garantem fotos estonteantes.

Na parte alta, a fauna típica convive em harmonia com a vegetação rasteira. O lobo-guará é o personagem principal da mata, mas deixa espaço de sobra para os trejeitos divertidos do tamanduá-bandeira, a agilidade da capivara e a beleza do veado campeiro.

Nas cidades de Vargem Bonita e São Roque de Minas, vizinhas do parque, os turistas podem encontrar a típica hospitalidade mineira. Nestes pequenos municípios, os moradores transformaram suas casas em aconchegantes hospedarias. O fogão à lenha, o cheiro de mato e o ar puro são alguns dos presentes dados aos turistas que estão em busca de simplicidade.

Variedade de roteiros

Paredao da Serra da
Canastra Em uma área de mais de 200 mil hectares, a variedade de roteiros representa um atrativo a mais para os turistas. Passeios históricos-culturais, ecológicos, científicos, religiosos e gastronômicos são algumas das sugestões dadas pela Associação da Serra da Canastra.

"Um dos roteiros mais realizados é o "Roteiro 100", que sai de Araxá, passa por Tapira e chega em Arraial de São João, uma das portarias do Parque Nacional da Serra da Canastra", revela Liliane Marques, integrante da Associação. Além de ser rico em belezas naturais, o roteiro oferece infra-estrutura para o turista, com pousadas, restaurantes e guias.

Há quem prefira conhecer a cultura de Minas, visitando os municípios de Araxá, Sacramento e Desemboque. Para este passeio há guias especializados, que fazem a passagem pelo caminho dos tropeiros, Palácio das Artes até chegar a interiorana Sacramento.

Os amantes do turismo rural podem conhecer as fazendas históricas da região. Passeios de charrete, pescaria e cavalgadas estão disponíveis em quase todos os locais abertos à visitação. A fábrica do queijo Canastra também é ponto certo para quem pretende conhecer o sabor do queijo artesanal.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Arquivo

Ver mais...