• Assinantes
  • Saúde


    Artigo
    Suplemento alimentar: devo usar?
    ::: 29/07/2006

    Jornais e revistas têm dedicado grande espaço ao tema suplementos , o que para muitos especialistas da área é bom , pois o pouco conhecimento do assunto torna a disseminação e uso do produto inadequada. Mas muitas informações erradas tem sido divulgadas pela imprensa. Para piorar a situação a ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - classifica muitos suplementos como alimentos , o que teoricamente não requer um profissional para prescrever e orientar o uso.

    Uma pesquisa realizada pela Unifesp , envolvendo 201 freqüentadores de academias na cidade de São Paulo, mostrou que 61% dos entrevistados fazem uso de suplementos alimentares. As opiniões dos profissionais de educação física, treinadores, nutricionistas, nutrólogos e fisioculturistas divergem a respeito do uso destes aceleradores do processo esportivo/metabólico/competitivo.

    É importante lembrar que para um profissional que compete e, em conseqüência disso, treina pesado, um décimo de segundo estabelece uma nova marca e junto com um novo patrocinador, a inclusão na elite na categoria esportiva, prestígio no mundo da mídia ou ainda para o praticante de exercícios (freqüentadores de academias) significa um aumento na massa magra, uma posição de destaque no grupo social por ser mais forte, a inclusão na lista de uma agência de modelos, etc.

    Todos estes fatos e as campanhas de marketing dos produtores/distribuidores de suplementos faz com que o seu uso seja banalizado, gerando descrédito, custos, riscos a saúde que podem ser simples ou graves como insuficiência renal aguda.

    Vale ressaltar que em primeiro lugar uma boa e orientada ficha de treinamento associada dieta adequada irá determinar um ótimo rendimento a médio prazo para os freqüentadores de academias.

    Já para os atletas profissionais, além disso, o suplemento poderá ser usado estrategicamente em situações específicas de modo a melhorar o performance, mas não é uma solução mágica. Para os praticantes de musculação a cota protéica pode ser deliciosamente alcançada com ingestão de proteínas magras como carnes brancas, presunto de peru, ricota temperada* (proteína do soro do leite também conhecida como whey protein) ou ovos cozidos (não coma cru)**. Após alguns anos de prática de exercícios você poderá ter atingido seu limite genético , o que significa não crescer mais. Daí em diante com muito esforço alguns suplementos poderão te ajudar de forma lenta.

    Tenha bom senso, não dê ouvidos a experiências de colegas de academia, o organismo dele e sua carga genética é diferente do seu. Pratique exercícios como se invetisse na bolsa de saúde do futuro e não para ser o A. Schwarzenegger. Suspeite de rótulos que prometam muito, use produtos nacionais que têm garantia de fiscalização e não são comercializados de forma clandestina. Produto importado legal tem etiqueta em português e licença do Ministério da Saúde. Seja esperto pratique exercícios e coma com equilíbrio.

    *Ricota temperada: amasse a ricota com leite desnatado e sal e ela se transformará em um delicioso queijo. Acrescente a essa mistura milho , cebola/alho , atum light/peito de frango desfiado e faça um delicioso sanduíche light.

    **ovo cru poderá trazer contaminação por Shighela ou Salmonela , bactérias responsáveis pelas internações em festa de casamento e ainda possui uma lisosima chamada de avidina que seqüestra vitamina B6 , essencial para o metabolismo protéico.


    Arnaldo Pinheiro
    é nutricionista formado pela UFV em abril de 1992
    trabalhando na área de nutrição clínica, nutrição enteral
    e nutrição esportiva.

    Sobre quais temas (da área de nutrição) você quer ler novos artigos nesta seção? O nutricionista Arnaldo Pinheiro aguarda suas sugestões no e-mail viver_nutricao@acessa.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.