• Assinantes
  • Saúde


    Artigo
    Inverno e Aumento de Peso
    ::: 30/04/2007

    Feijão amigo com bacon por cima A proximidade do inverno sempre nos traz algum sinal de introspectividade. Precisamos de calor e vamos procurar nas companhias, nos programas aconchegantes, nas calorias, já que estamos gastando um pouco delas para manter a temperatura corporal.

    Produzir calor para manter a temperatura corporal é queimar calorias e por isso temos o aumento de do apetite e a procura por alimentos mais calóricos. Precisamos conciliar o prazer de fazer os deliciosos programas de inverno sem, no entanto, perder a forma.

    A grande maioria dos pratos da estação faz uma combinação perigosa , a associação de muito carboidrato com gorduras. Vale a pena lembrar que esta última, além de muito calórica, pode aumentar o colesterol total e o sempre repudiado LDL colesterol, responsável pela adesão de placas gordurosas nas paredes de veias e artérias.

    Os carboidratos nos fornecem 4 cal por grama, enquanto as gorduras fornecem 9 cal por grama. Para piorar a situação, nós nos lembramos que estamos comendo carboidratos e nos esquecemos que aquele alimento também tem gordura e em alto teor.

    Os caldos, pratos típicos e muito consumido no inverno, são feitos à base, quase sempre, de carboidrato e uma gordura que normalmente vem associda a carne, que compõe o prato como a vaca atolada, a canjiquinha, o mocotó e outros.

    Outro prato bastante comum e requintado são os fondues. À base de carne frita recobertas com molhos, quase sempre a base de gorduras ou de queijo fundido ou frutas recobertas de chocolate, é um prato requintado, de ritual aconchegante e sempre acompanhada de vinho. Vale lembrar que o álcool fornece 7 cal por grama e o vinho, quando tinto, pode combater radicais livres, prevenir a aterosclerose, e, dependendo da quantidade consumida, pode tornar-se vilão por ajudar no aumento da oferta calórica.

    Muitos bombons nas mãos de uma pessoa Algumas atitudes podem manter o prazer dos programas e das comidas de inverno sem, no entanto, perder a forma. Procure comer caldos que tenham carnes magras. Use lombo suíno limpo de gorduras, filé de peito de frango ou carne bovina magra como patinho ou músculo. Procure comer até um prato fundo. Prefira bebidas destiladas que combinam com a estação, possuem maior valor calórico, mas por ter alto teor alcoólico, consumimos em menor quantidade.

    Evite os chocolates. Quando consumir, coma-os sozinhos, sem outros alimentos juntos, e em quantidades de 30 g (1 diamante negro, 1 talentinho, etc.) ou, para melhorar ainda mais, 1 barrinha de cereal que tenha chocolate.

    Alimento Calorias
    Taça de vinho 127,5
    Garrafa de vinho 750 ml 637,5
    Cachaça dose 50 ml 115
    Uísque 120
    Vaca atolada 410
    Vaca atolada de frango 250
    Canja 442

    Arnaldo Pinheiro
    é nutricionista formado pela UFV em abril de 1992
    trabalhando na área de nutrição clínica, nutrição enteral
    e nutrição esportiva.

    Sobre quais temas (da área de nutrição) você quer ler novos artigos nesta seção? O nutricionista Arnaldo Pinheiro aguarda suas sugestões no e-mail viver_nutricao@acessa.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.