Horário de verão Veja o que fazer para que o novo horário não atrapalhe
o rendimento e a qualidade de vida

Priscila Magalhães
Repórter
15/10/07

O horário de verão começou no último domingo, dia 14 de outubro, e até que ele acabe muita gente vai reclamar da mudança, até se adaptar. Segundo a neurologista, especialista em medicina do sono, Celeste Negrão, as pessoas demoram cerca de uma semana para se adaptarem à mudança de horário.

"Quando muda o horário, a tendência é as pessoas manterem o relógio biológico e irem dormir mais tarde. Porém, de manhã elas têm que acordar para cumprir os compromissos e o resultado é menos tempo de sono", explica a médica.

Os principais problemas do início do horário de verão são cansaço, sonolência, irritação, mau-humor e queda do rendimento no trabalho ou na escola. "O ideal é manter o horário novo e esquecer que estamos uma hora adiantados. Assim, vai ser mais fácil se acostumar", aconselha.

Até que isso aconteça, a dica de Celeste é levantar da cadeira, passar uma água no rosto e tomar um café quando o sono bater durante o dia. Além disso, ela aconselha que se evite cochilar durante o dia e tomar estimulantes, como chocolate, café e refrigerantes a base de cola à noite, para não atrapalhar o sono. "Tente deixar o quarto bem confortável, fechando as cortinas e ligando um ventilador. Dessa maneira vai ser mais fácil relaxar", completa.

Alimentação e exercícios

O professor de Educação Física Creso Fúlvio Arruda (no vídeo) diz que até a pessoa se acostumar com o horário de verão, o ideal é fazer atividade física mais branda pela manhã. "Antes das 10h, é bom que se faça uma caminhada ou alongamento. As atividades mais intensas, como luta, musculação e corrida, devem ser feitas depois que o metabolismo despertar. Estas atividades também devem ser evitadas à noite, já que aumentam o metabolismo".

foto de maçã foto de ginástica foto de abacaxi

É importante também aliviar um pouco o nível do treinamento. "Há um desgaste natural, por causa da mudança de horário, então é necessário que a pessoa se adapte e depois retome o treinamento com a intensidade normal".

Além da mudança do horário, o verão traz o calor intenso. Segundo Creso, é interessante que a alimentação seja leve. "Em dias muito quentes, é difícil relaxar, por isso é bom comer frutas e tomar muito líquido durante o dia todo. Evite comidas pesadas, principalmente à noite e tomar água não somente quando sentir sede", completa.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.