Lula inaugura conversão de UTE JF para bicombustível Turbina produzirá 43,5 megawatts, energia elétrica capaz de abastecer uma cidade com 150 mil habitantes

Aline Furtado
Repórter
19/01/2010

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, inaugurou, na tarde desta terça-feira, 19 de janeiro, a conversão da usina termelétrica de Juiz de Fora (UTE-JF) para bicombustível. A usina, que operava com gás natural, passa a funcionar também com etanol. Na solenidade, foi inaugurada uma das duas turbinas da UTE, com capacidade total instalada de 87 megawatts. Assim, a usina passa a produzir o equivalente a 43,5 megawatts de energia elétrica, total que tem capacidade de abastecer uma cidade de 150 mil habitantes.

Durante a solenidade, o presidente acionou a válvula de uma das turbinas, responsável pelo descarregamento do etanol do caminhão. Para Lula, a conversão representa uma inovação no mercado de energia. "Tínhamos um desafio, que era potencializar a utilização do etanol na produção de energia elétrica. Temos aqui a resposta capaz de provocar o desenvolvimento energético, econômico, educacional, entre outros, em todo o país." O presidente ressaltou, ainda, que a inovação pode servir como exemplo. "Temos, no mundo, aproximadamente 3 mil turbinas como esta, isso pode ser bem aproveitado. Além disso, o mundo vai ter que olhar para o etanol com outros olhos."

Inauguração conversão UTE JFA ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que também esteve presente à cerimônia, destacou a importância da conversão, a primeira em todo o mundo. "Abrimos um caminho e vamos desbravá-lo. O Brasil produz, anualmente cerca de 27 bilhões de litros de etanol. Matéria-prima não será um problema."

O ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, destacou o fato de a geração de energia a partir do etanol ser responsável por menor emissão de gases poluentes na atmosfera. "Esta usina termelétrica é o passo inicial de uma grande jornada rumo a este tipo de geração de energia. Desta forma, contribuímos diretamente para evitar a poluição tão combatida atualmente. Além disso, geramos emprego e criamos um novo modo de produção de energia elétrica no Brasil."

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli de Azevedo, classificou a inauguração da conversão da turbina, que é a mesma usada em aviões modelo 747, como uma possibilidade de ampliação para novos combustíveis a serem usados para geração de energia. "O importante é abrirmos caminhos para combustíveis renováveis, que reduzem os impactos ao meio ambiente."

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.