Juiz de Fora - MG

Número de animais abandonados aumenta nas fériasComo o período é marcado por viagens e até por mudanças de endereço, a demanda de recolhimento de animais cresce

Aline Furtado
Repórter
27/1/2010

Férias é sinal de viagens e de descanso para muita gente. Mas o que muitos não sabem é que nesta época do ano, mais precisamente entre os meses de dezembro e fevereiro, cresce o número de animais abandonados nas ruas de Juiz de Fora.

De acordo com a veterinária responsável pelo Canil Municipal, Liza Helena Nery, o aumento registrado com relação à demanda de recolhimento pelo órgão chega a 30%. "É neste período que ocorrem as viagens e também é percebido um número maior de mudanças. Há pessoas que não se programam com relação ao animal de estimação, o que faz com que eles fiquem soltos pelas ruas." Durante as férias, entre oito a dez cães são resgatados por dia nas ruas da cidade. Fora desta época, são recolhidos, no máximo, cinco animais diariamente.

Segundo a veterinária, existem dois fatores que contribuem para o aumento da população canina vagando pela cidade. Um diz respeito ao abandono, crime previsto em lei, e o outro se refere à fuga de animais durante a viagem do proprietário. A veterinária relata ainda que raças caras, como São Bernardo, Lhasa Apso e Akita, por exemplo, são encontradas facilmente na rua durante o período de férias. "Em todos os casos, os cães ficam disponíveis por aproximadamente três dias para que sejam procurados pelos donos. Recebem cuidados e passam por avaliação, para, posteriormente, serem colocados à disposição para adoção."

Adoção

CãoÉ justamente quando há aumento de animais abandonados e apreendidos que é também percebido o crescimento na procura para a adoção. Entre os meses de dezembro e fevereiro são registradas cerca de quatro a cinco adoções por dia, enquanto em outros períodos, a média diária é de três. "A tendência é que as pessoas procurem mais durante as férias. A justificativa é a necessidade de contato com os animais e também a intenção de encontrar cães de guarda, que podem ajudar na segurança das residências enquanto os proprietários viajam."

Entretanto, a veterinária e proprietária de uma clínica veterinária, Rosana Vianna, defende que as pessoas não têm interesse em assumir compromissos com adoção durante as férias. "É um período de abandono crescente."

Números

Atualmente, o Canil Municipal tem aproximadamente 500 cães. Deste total, entre 150 e 180 estão aptos à adoção. "Alguns estão em observação, uns aguardam a possibilidade de serem procurados por seus donos, outros estão em tratamento. Além disso, nem todos apresentam o perfil para serem adotados", explica Liza Helena.

Segundo Rosana, que é veterinária da Sociedade Juizforana de Proteção aos Animais e ao Meio Ambiente, a entidade tem, hoje, mais de 300 cães a serem adotados e aproximadamente 20 filhotes de cachorros e 20 de gatos. De acordo com Rosana, são adotados, em média, dez animais por semana, por meio da campanha Adote um Amigo. A clínica da qual Rosana é proprietária também participa da campanha, dispondo, atualmente, de cães e gatos para adoção.

Cuidados

GatosA fim de evitar o abandono de animais, Liza Helena orienta que as pessoas se programem antes das viagens e das mudanças. Liza alerta que os interessados em adotar animais devem lembrar que os mesmos, no caso de cães, ficarão em sua companhia por aproximadamente quinze anos, requerendo, portanto, cuidados relacionados à alimentação, ao abrigo e à saúde.

 

Como adotar
As pessoas interessadas em adotar cães do Canil Municipal, podem visitar o local de segunda a sexta-feira, das 9h às 10h30 e das 13h às 15h30. O canil fica na rua Bartolomeu dos Santos, s/nº, bairro São Damião 2. Interessados em adotar diretamente na clínica podem se dirigir à rua Antônio Carlos, 394, Centro, munidos de documentos.

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.