• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade
    Terça-feira, 13 de setembro de 2011, atualizada às 16h43

    Bancários protestam no Centro e ameaçam fazer paralisações e greve nas próximas semanas

    Victor Machado
    *Colaboração
    Foto de protesto

    Os bancários de Juiz de Fora realizaram um protesto no início da tarde desta terça-feira, 13 de setembro, que percorreu todas as agências da rua Halfeld e os principais bancos da avenida Rio Branco. Os trabalhadores reivindicam melhores condições de trabalho e reajuste salarial. A categoria não descarta a possibilidade de entrar em greve nos próximos dias.

    Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da Zona da Mata e Sul de Minas (Sintraf-JF), Robson Marques, a terceira rodada de negociações ocorreu na última segunda-feira, 12 de setembro. "Os banqueiros ignoraram nossas reivindicações, por isso estamos iniciando protestos nas agências bancárias do Centro. Não descartamos a possibilidade de paralisação de uma a cinco agências e até mesmo da greve nas próximas semanas."

    A categoria reivindica um reajuste salarial de 12,8%, que seria a reposição da inflação e 5% de ganho real, participação nos lucros e resultados (PLR) de R$ 4,5 mil e mais três salários dos bancários, ticket alimentação e refeição de um salário mínimo, além de estabelecer um piso salarial de R$ 2.197,53. Estão na pauta de negociações, ainda, a ampliação do horário de atendimento das agências, com a criação de dois turnos de jornadas de trabalho e o fim do assédio moral no ambiente de trabalho.

    *Victor Machado é estudante do 8º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.