Homem é executado a tiros no Largo do Riachuelo Dez tiros atingiram as costas, a nuca e a região ocular da vítima. Quatro suspeitos de terem participado do crime foram presos nesta tarde

Aline Furtado
Repórter
17/1/2012
Homem morto

O vendedor ambulante Glauco Ramos Ferreira da Silva, 33 anos, foi morto com, pelo menos, dez tiros por volta das 14h30 desta terça-feira, 17 de janeiro, no Largo do Riachuelo, em Juiz de Fora. A vítima foi alvejada, enquanto trabalhava em sua banca de meias, por dois homens que passaram em uma moto.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), o homem estava conversando com um rapaz, quando os dois suspeitos passaram em uma moto, desceram do veículo e atiraram contra ele.

"Ele correu em direção à rua Silva Jardim, mas foi atingido pelos disparos, morrendo no local", explica o tenente coronel do 2º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Mário César da Silva. As imagens foram captadas pelo sistema de segurança de uma agência bancária localizada na avenida dos Andradas, entre as ruas Silva Jardim e Benjamin Constant.

Os dois homens fugiram em direção ao bairro Poço Rico. No caminho, eram aguardados por um terceiro suspeito, em um automóvel Fiat Strada, para o qual passaram os dois ocupantes da moto. "Os três foram abordados na avenida Francisco Valadares, no bairro Vila Ideal. Ao perceberem a perseguição das viaturas policiais, os ocupantes do carro tentaram fugir, atirando-se no rio Paraibuna, quando foi efetuada a prisão."

O automóvel foi deixado na avenida Brasil, entre o Clube Tupynambás e o Matadouro Municipal. Durante a busca, os autores chegaram a trocar tiros com a PM, causando a quebra do para-brisa de uma viatura, o que feriu levemente um dos policiais. Foram utilizadas entre seis e oito viaturas da PM, além de motocicletas e do helicóptero Pégasus.

Presos Multidão

Foram apreendidos dois menores, de 14 e 15 anos, e um adulto, de 25 anos, foi preso. Os menores são naturais de Montes Claros, já o homem, morador do bairro Santo Antônio, em Juiz de Fora. Com eles, foram apreendidos dois revólveres, três munições deflagradas, além da quantia de R$ 1.380 em dinheiro. "Não se sabe se há um fato pretérito que tenha desencadeado este crime. Por isso, os presos deverão ser ouvidos. Ainda estamos fazendo conexão dos fatos, mas há indícios de acerto de contas."

Os presos serão ouvidos pela Polícia Civil (PC). O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal, onde passará pela necropsia. De acordo com a delegada da 7ª Delegacia Distrital, Mariana Veiga, após a análise da perícia no local do crime, ficou constatado que o ambulante foi atingido por dez tiros, que atingiram as costas, a nuca e a região ocular. "Já iniciamos os trabalhos de investigação. Tudo indica que foi execução, mas é preciso confirmar a participação dos presos e verificar a respeito do envolvimento de outras pessoas."

Mais um menor apreendido

De acordo com o tenente da PM, Wellington de Araújo, durante a averiguação da PM e da PC, mais um menor, de 17 anos, foi apreendido. A prisão ocorreu na casa de um dos detidos, no bairro Santo Antônio, onde foram realizadas buscas e encontradas drogas. "Ao ser questionado, o menor acabou confessando que forneceu uma das armas utilizadas no crime."

Tentativa de homicídio

Também nesta terça-feira, no início da noite, a PM registrou uma tentativa de homicídio na Praça Antônio Carlos, na região central da cidade. Segundo informações dos policiais, um homem feriu um agente penitenciário com uma facada no braço. Após cometer o crime, o autor teria fugido em direção à avenida Brasil, sendo perseguido por populares. Até o fechamento desta matéria, o autor não havia sido localizado.

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.