Juiz de Fora - MG

Quarta-feira, 24 de junho de 2015, atualizada às 18h53

Coletivo faz conferências com discussões sobre arquitetura de Minas e Portugal

ciclo

Estão abertas as inscrições para o 1° Ciclo de Conferências Minas-Portugal de Arquitetura que acontece entre os dias 2 e 6 de julho, no auditório do Museu Crédito Real. Com a presença dos professores Walter Rossa, da Universidade de Coimbra, Portugal, e Rogério Palhares, da Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o evento tem como objetivo contribuir para a atuação dos profissionais da cidade de Juiz de Fora.

Buscando intercâmbio de ideias, os arquitetos portugueses e brasileiros convidados vão debater atuações nas universidades e no mercado, além dos modos diferentes de pensar e fazer a cidade. Os interessados podem se inscrever em uma das conferências da programação, no valor de R$ 15, cada, ou pacote que inclui as palestras e workshops, até a próxima quinta-feira, 25, pelo site do evento. O público-alvo são profissionais e estudantes de Arquitetura e Urbanismo, Geografia e interessados pelo tema.

Conforme um dos organizadores, o arquiteto Paulo Stuart, a ação é uma proposta do Coletivo de Investigações Arquitetônicas (CIA) e 'abre portas' para discussões sobre assuntos ligados, de forma periódica, com a participação de profissionais de outros cidades e países. "O ciclo internacional Minas-Portugal busca fazer uma aproximação entre duas vias de se pensar Arquitetura e Urbanismo, a mineira e a portuguesa, e dessa forma, favorecer um intercâmbio de ideias, visto que as duas vias contribuem sobre o modo de se pensar e fazer a cidade contemporânea", destacou.

A primeira parte do ciclo abordará questões sobre o território e a cidade, propõe-se refletir sobre "planejamento estratégico" e "organização territorial". Face ao panorama mundial de proposição estratégica para o planejamento das cidades objetiva-se uma discussão sobre Juiz de Fora. Para isso, será exposto o conhecimento sobre algumas culturas territoriais, planejamentos estratégicos e projetos urbanos.

Ele completa que o encontro é uma oportunidade para o contato com profissionais prestigiados no país e no exterior. "Pretendemos discutir a cidade, o território e as decisões a se tomar frente ao panorama mundial de planejamento e urbanismo. Um caso prático estará em questão: o Rio Paraibuna".

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.