• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade

    Imóvel alugado pela PJF por R$ 96 mil está fechado e pode ser um possível foco de dengue

    Casa, na rua Floriano Peixoto, deveria funcionar Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Leste 3, mas está abandonada há um mais de um ano. PJF afirma que obras iniciarão em breve

    Lucas Soares
    Repórter
    26/02/2016

    Um imóvel alugado pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) por R$ 96 mil (R$ 8 mil por mês) está fechado há mais de um ano e se tornou um possível foco de reprodução do Aedes aegypti. A denúncia foi feita pelo vereador José Emanuel (PSC) na plenária da Câmara Municipal, na noite da última quinta-feira, 25 de fevereiro, e confirmada na manhã desta sexta, 26, pela reportagem do Portal ACESSA.com.

    Segundo informações levantadas no Atos do Governo da PJF, no dia 12 de novembro de 2014, o Executivo autorizou o contrato de locação do imóvel, situado à rua Floriano Peixoto 746, Centro, para funcionamento e instalação do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Leste por R$ 96 mil. A autorização foi divulgada no dia 21 do mesmo mês. Já no dia 22 de janeiro de 2015, foi publicado o extrato de contrato, confirmando o aluguel, por R$ 8 mil mensais, válidos com data retroativa a 15 de janeiro do mesmo ano, e vigência de 12 meses. Não foi publicado nenhum anexo de término ou renovação do contrato até a publicação desta matéria.

    De acordo com vizinhos do imóvel, a casa nunca foi usada para as instalações do CAPS Leste. "Ela está completamente abandonada e cheia de mato. Faz mais de um ano e acredito que esteja cheia de mosquito. A gente quer uma providência, se é realmente da Prefeitura, porque alugou, porque está abandonada, porque não está funcionando o serviço", diz uma moradora, que preferiu não ser identificada.

    Vizinho de lado da casa, o personal trainer Gabriel Moyses está com dengue e conta que seu pai já teve que entrar no imóvel para realizar a manutenção. "Ele subiu na nossa garagem e teve acesso ao telhado do local para fazer uma limpeza. Está jogado às traças. Antes tinham moradores aqui. Hoje não tem movimentação nenhuma. O matagal invade a minha casa, é até nojento, você não sabe que tipo de bicho pode vir, é uma floresta no meio da cidade. Está cheio de cartas jogadas atrás da porta e ninguém pega", revela.

    Limpeza

    Enquanto realizava a apuração da denúncia, a reportagem do Portal ACESSA.com encontrou com uma equipe da Vigilância Sanitária do lado externo do imóvel, que informou que será feita uma limpeza a partir desta sexta.

    Em nota, a Secretaria de Saúde "esclarece que o imóvel será a sede do CAPS Leste 3, inclusive com melhorias nos serviços oferecidos atualmente pelo CAPS Leste 2. O CAPS 3 terá funcionamento 24 horas, com leitos e enfermarias. Para que o funcionamento pleno é necessário realizar adequações e já está em fase final o processo para o início das obras para que o espaço fique em conformidade com as normas do Ministério da Saúde e Vigilância Sanitária.

    Nesta sexta-feira, 26, uma equipe da Prefeitura de Juiz de Fora realiza a manutenção do espaço. Vale destacar, que o local recebe vistoria de agentes de combata a endemias, a última no dia 18 de fevereiro.

    No entanto, a partir desta segunda-feira, 29, a casa servirá para alocar grupos de acolhimentos da Saúde Mental, até que as intervenções sejam concluídas. Será um espaço para a interação com grupos educativos da Saúde Mental. Além dos grupos tutoriais que fazem estudos de casos clínicos, dando o melhor acompanhamento para cada situação."

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.