Rafaela Alves Rafaela Alves 26/04/2014

De onde vem a felicidade...

rafaelaQuem me conhece sabe que eu sempre digo que a nossa real felicidade deve vir de dentro de nós mesmos. Mas esses dias eu me peguei pensando em desde quando eu penso assim, quando eu percebi isso.

Não sei exatamente o momento, mas refletindo, vi que foi após um período muito difícil da minha vida, quando ainda era adolescente.

Eu costumava depositar as minhas expectativas de alegria e felicidade nos atos dos outros. O que as outras pessoas faziam ou deixavam de fazer com relação a mim, era determinante para a minha felicidade ou para minha tristeza. O resultado sempre acabava sendo a frustração, que me levava a reclamar muito da vida e das pessoas. Não conseguia entender que as pessoas têm suas vidas, seus problemas e dificuldades. Não dá para ficar o tempo todo pensando na felicidade alheia. E não é por maldade. A vida é assim: complexa, corrida... Por mais que alguém deseje de todo o coração a sua felicidade, essa pessoa, às vezes, pode não fazer o que você espera dela.

E eu só percebi que era um erro depositar os meus motivos de felicidade nos outros quando me vi enfrentando um problema do tamanho do mundo e que mudou radicalmente a minha vida. Foi um momento difícil, mas de muito crescimento e aprendizado. E uma das lições mais valiosas que aprendi foi justamente essa: nossa felicidade deve vir de dentro de nós mesmos.

Mas como encontrar essa tal de felicidade? Eu comecei procurando dentro de mim, coisas que me faziam bem e que não dependiam de ninguém. Eram coisas aparente mente bobas como: ver filmes que eu gostava inúmeras vezes, comer coisinhas gostosas (balas de gelatina, pra ser mais sincera), ler um bom livro, ver fotos, rezar e, é claro, dançar.

Essas coisinhas, mesmo que aparentemente inocentes, fazem um carinho na minha alma até hoje. Me renovam e me deixam simplesmente e descompromissadamente feliz. Depois que eu comecei a me dar de presente momentos assim, a minha vida só melhorou. Hoje, as pessoas continuam sendo muito importantes pra mim. Eu vivo cercada delas e adoro o eterno aprendizado da arte de conviver.

Mas a felicidade que você vê estampada no meu rosto, mesmo quando nem tudo está bem, vem de dentro de mim. Porque o mundo pode não ser bom com a gente o tempo todo, mas se nosso coração tem estoque de felicidade e carinho, a vida tem mais graça, os problemas ficam menores.

Então, a minha dica nessa busca incansável pela felicidade é: se ame, se aceite, seja carinhoso com você mesmo, se dê presentes que alegram a sua alma.

E lembre-se sempre: a verdadeira felicidade está nas pequenas coisas da vida e é uma questão de luz interior!


Rafaela Alves é professora e bailarina de Dança do Ventre e Folclore Árabe desde 2001. Conquistou o padrão de qualidade em dança da renomada Casa de Chá Khan el Khalili/SP em 2013. Proprietária do Studio de Danças Rafaela Alves. Formada em Direito pela UFJF.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.