• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

      Artista plástico faz releitura de obras de Tarsila do Amaral Yure Mendes faz esculturas utilizando metal retorcido e muita criatividade. Obras podem ser conferida na mostra Tarsilar em Muriaé

    Carolina Gomes
    Repórter
    4/6/2010

    Através do metal trabalhado, o artista plástico Yure Mendes expõe em Muriaé a mostra Tarsilar, uma releitura e homenagem às principais obras de Tarsila do Amaral. O artista plástico utilizou as obras Operários, Palmeiras, Abapuru e Auto-retrato como base para a confecção de esculturas de mesmo nome.

    Yure conta que foi convidado por uma faculdade de Muriaé a expor algumas obras. Ele viu a oportunidade como uma forma de divulgar seu trabalho e de relembrar a renomada artista. "Não queria mandar obras soltas, gosto de seguir um tema, mesmo que sejam poucas peças", afirma. 

    Com planos de trazer a mostra para Juiz de Fora, Yure ressalta que gostaria que ela fosse realizada em locais públicos, como bancos, shoppings e faculdades, para que mais pessoas possam ter contato com as obras. "Muita gente não vai à galeria de arte, por achar uma coisa muito elitizada. Quero que as obras vão até o público. Quem sabe as pessoas gostem e passem a frequentar as galerias?", declara. O plano do artista é trazer a exposição para Juiz de Fora até o final de julho. Segundo ele, ainda falta conseguir apoio e patrocínio para a realização.

    Ao ser questionado sobre as dificuldades de ser um artista em Juiz de Fora, Yure diz que as maiores dificuldades são em relação ao apoio. De acordo com Yure, as organizações privadas não costumam dar credibilidade aos artistas novos. Em contraponto, ele afirma que a cidade é tranquila para um artista viver, já que o custo de vida não é muito alto. Para ele, tanto a massa consumidora quanto o núcleo artístico são muito bons.

    escultura escultura
    Projetos para o futuro

    Dono de um ateliê no bairro Manoel Honório, Yure se divide entre as obras comerciais e para exposição. Ele pretende montar uma exposição durante o Rainbow Fest, em agosto, sobre a igualdade. "Vou apresentar esse meu projeto ao pessoal do MGM e ver se há possibilidade de execução."

    escultura escultura

    Como tudo começou...

    Na adolescência, Yure foi trabalhar em uma metalúrgica, e, nas horas vagas, fazia carrinhos e pequenos objetos para distrair. Como tomou gosto pelo ofício, fez cursos de desenho e pintura para se aprimorar. 

    "Os amigos começaram a fazer encomendas e logo não consegui mais conciliar outro emprego com o ateliê", declara. Yure hoje trabalha exclusivamente na confecção de suas peças. Paralelo as esculturas, o artista atua ainda na criação de cenários para peças teatrais e desenvolve troféus para eventos especiais na cidade.


    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.