• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Raízes sertanejas de Leonardo de Freitas e Fabiano são essenciais para o sucesso da dupla Para impulsionar a carreira, dupla pretende gravar, em outubro, o primeiro DVD, com 14 músicas inéditas

    Victor Machado
    Colaboração
    11/7/2011
    Leonardo de Freitas e Fabiano

    A dupla sertaneja Leonardo de Freitas e Fabiano tem se destacado no cenário musical de Juiz de Fora e da região. Mas os cantores afirmam já ter passado por muitas dificuldades ao longo da carreira, estando, agora, próximos a realizar um sonho, a gravação do primeiro DVD da dupla. 

    Segundo Fabiano, seu primeiro instrumento musical foi uma viola, que ganhou de presente dos pais, aos 12 anos, na cidade de Tabuleiro, onde nasceu e foi criado. "Comecei a tocar muito cedo e pegar o gosto pela música." Aos 16 anos, Fabiano fez o primeiro show em uma exposição agropecuária. Já Leonardo começou a carreira ainda mais novo. Por volta dos sete anos já tocava em barzinhos pela cidade de Juiz de Fora.

    Fabiano destaca que sempre teve contato com o sertanejo. "Desde muito cedo meus pais ligavam o rádio e ficavam ouvindo grandes clássicos da música sertaneja. Ainda mais por ter nascido em uma cidade pequena, esse era um costume." Além disso, os pais ainda foram importantes incentivadores na carreira dos cantores. "Sempre nos apoiaram bastante. O meu pai é sanfoneiro e o pai do Leonardo também é músico. Então, tivemos isso na nossa raiz."

    De acordo com o cantor, as inspirações da dupla começaram na infância com Milionário e José Rico, Chitãozinho e Xororó, Zezé de Camargo e Luciano, entre outros. "O sertanejo raiz foi muito importante para a nossa formação musical." Hoje em dia, as duplas Guilherme e Santiago, Jorge e Mateus e a extinta Edson e Hudson são as principais inspirações.

    Início da dupla

    A dupla se conheceu em 2006, quando Fabiano foi gravar alguns trabalhos na casa de Leonardo. Os dois perceberam a semelhança nos estilos e gostos e decidiram trabalhar juntos. "Tivemos o mesmo ideal e pensamento e começamos a fazer alguns trabalhos juntos." Há pouco mais de quatro anos, formaram a dupla sertaneja.

    De acordo com Fabiano, apesar do destaque na cidade, os dois passam por desafios e dificuldades. "Não temos uma estrutura tão grande. Às vezes passamos algumas dificuldades normais no início de carreira. A concorrência é muito grande e precisamos sempre fazer o melhor para conquistar o nosso espaço." Além de Juiz de Fora, a dupla também faz trabalhos na região, no estado do Rio de Janeiro e pretende começar a carreira no Triângulo Mineiro. "É uma região próxima ao berço do sertanejo e isso nos motiva."

    DVD

    Para impulsionar a carreira, os dois planejam realizar, em outubro, a gravação do primeiro DVD da dupla. "É a realização do nosso sonho. Serão 14 músicas inéditas, a maior parte de autoria nossa e outra parte, de amigos." O desejo da dupla é poder divulgar o trabalho nacionalmente. "Queremos levar a nossa música para o Brasil inteiro e ter uma carreira de sucesso nacional."

    Principais momentos na carreira

    Enquanto o DVD não é gravado, Fabiano destaca o primeiro CD ao vivo, gravado em 2009, como um dos principais momentos da carreira. "Foi um fator que impulsionou a nossa carreira. Também tivemos outros momentos legais, como a vinda de Michel Teló na comemoração do nosso aniversário de quatro anos. Já tocamos juntos com Jorge e Mateus, além de abrir um show de Victor e Léo."

    Show Show
    Sertanejo

    Para Fabiano, o sertanejo vive um momento especial. "Antigamente, o sertanejo fazia parte de um pequeno grupo de pessoas. Hoje, vemos jovens, adultos, crianças ouvindo as músicas. O estilo se popularizou bastante e vem ganhando um espaço na mídia que jamais havia sido visto."

    O cantor prefere não rotular a dupla como de sertanejo universitário. Segundo ele, esse rótulo pode acabar um dia, mas o que vai permanecer é o sertanejo. "Tocamos músicas populares. O sertanejo é um só e não sabemos até quando vai durar esse rótulo. Até porque temos influências também em outros estilos, como o axé. Tocamos desde sertanejo raiz até o universitário."

    O cantor comenta que não pretende deixar o estilo musical. Ele afirma  que, apesar de ser eclético e respeitar outros estilos, o sertanejo é o gosto da dupla. "Sempre foi o nosso sonho, agora estamos realizando e não me vejo trabalhando com outro estilo musical."

    *Victor Machado é estudante do 7º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.