• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Quinta-feira, 18 de novembro de 2010, atualizada às 19h10

    Oficina de audiovisual propõe liberdade de criação a estudantes da rede pública de JF

    Aline Furtado
    Repórter
    Oficina

    Alunos entre 15 e 17 anos de três escolas públicas de Juiz de Fora, a Escola Municipal Menelick de Carvalho, o Centro Educacional de Referência Herval da Cruz Braz e o Colégio de Aplicação João XXIII, participaram, nesta quinta-feira, 18 de novembro, da Oficina Querô, de criação de minimetragens.

    "A ideia é fazer com que os estudantes tenham contato com o audiovisual a partir da proposta de criação livre, fugindo dos parâmetros muitas vezes propostos pelas escolas", explica uma das responsáveis pela oficina, Erica Rodrigues.

    Outra responsável, Edileis Novais, ressalta que a intenção é fazer com que os alunos se tornem disseminadores dos conceitos aprendidos durante a realização da oficina. "Muitas vezes eles não têm voz no meio onde estão inseridos. Por meio do cinema, é possível criar, relatar e ousar, o que pode contribuir para o desenvolvimento do processo de aprendizagem."

    Ela reforça, ainda, o objetivo de quebra de paradigmas. "O que temos na criação é o abandono da formalidade trabalhada em instituições, o que abre caminho para a curiosidade e a criatividade. A grande dica é estar aberto ao que vai acontecendo durante o processo de produção do filme, afinal, fazer cinema, é pensar o artístico, além de trabalhar em conjunto."

    Para o aluno do Centro Educacional de Referência Herval da Cruz Braz, Vítor Lucas Tavares, de 15 anos, a oportunidade representa possibilidade de produções futuras. "Sempre gostei de cinema e pretendo passar tudo o que estou vendo aqui para os colegas que não tiveram oportunidade de participar."

    Já para a estudante do Colégio de Aplicação João XXIII, Thaís Alvim, de 14 anos, a oficina vai contribuir com um projeto de cinema que vem sendo desenvolvido na disciplina de teatro. "Ter contato com produção de roteiro, filmagem e edição é muito bacana."

    A Oficina Querô faz parte da programação do Festival Primeiro Plano 2010, que é realizado em Juiz de Fora até o próximo dia 21. O projeto Oficinas Querô nasceu, em 2004, como forma de preparação de elenco para o longa Querô, dirigido por Carlos Cortez.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.