• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Quarta-feira, 26 de janeiro de 2011, atualizada às 14h58

    Logomarca do Carnaval apresentada com mais de quatro cores causa dúvida em participantes de concurso

    Clecius Campos
    Repórter
    Imagem das logomarcas diferentes

    A logomarca do Carnaval 2011, apresentada na última terça-feira, 25 de janeiro, com mais de quatro cores causa dúvidas em participantes do concurso que escolheu o símbolo da Folia de Momo. O motivo é que o regulamento do certame, divulgado em 29 de dezembro de 2010, solicitava que as artes participantes do concurso fossem enviadas em até quatro cores chapadas, porém, a marca divulgada pela Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa) possui as cores verde, amarelo, azul, vermelho, preto e cinza.

    "A logomarca ficou boa, mas saiu do padrão de quatro cores, que foi estipulado nas regras da Funalfa. Além das quatro cores das máscaras, tem um tom de cinza no contorno e o texto preto. São, no total, seis cores", observou um internauta, em mensagem enviada ao Portal ACESSA.com. Um participante, que preferiu não se identificar, reclama: "A logomarca premiada tem na sua montagem cinco cores (preto, vermelho, verde, amarelo e azul). A utilização de mais cores na marca desclassificaria o candidato. Entrei em contato com a Prefeitura para saber qual vai ser a posição, perante essa falha no processo da competição e na apuração. Não consegui uma resposta durante todo o dia. Esse fato prejudica a todos os 62 participantes do processo."

    A assessoria de comunicação da Funalfa informa que o órgão também recebeu reclamações semelhantes e esclarece o ocorrido. A logomarca divulgada é diferente da original enviada pelo vencedor Gabriel Bittencourt de Carvalho. A reportagem do Portal ACESSA.com teve acesso ao material enviado pelo designer, mas não foi permitido que fossem feitas fotografias. Os desenhos, enviados em três tamanhos diferentes, contêm as cores verde, amarelo, azul e vermelho, somando quatro, conforme está no edital. A Funalfa, com a autorização do vencedor, alterou a cor da palavra Carnaval de verde para preto e adicionou o sombreamento em tom de cinza que emoldura as máscaras coloridas. A justificativa é de que as mudanças darão mais destaque à palavra Carnaval e às máscaras, quando forem impressas no material gráfico e em camisetas. Na foto acima (clique para ampliar), você vê a simulação de como era a logomarca original e as alterações feitas pela Funalfa.

    Pelo segundo ano, a Funalfa baseia-se em uma arte de Carvalho para definir a logomarca oficial do Carnaval. Em 2010, a arte apresentada foi criada pela equipe de designers da Funalfa, a partir da proposta de Carvalho. Na ocasião, ele era funcionário da fundação, tendo sido desligado em meados do ano passado. A assessoria explica que, de acordo com o regulamento, a proposta vencedora do concurso deste ano foi apresentada com um pseudônimo, impossibilitando a identificação do candidato. Carvalho usou o codinome de Gustavo Barrozo.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.