• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Segunda-feira, 31 de janeiro de 2011, atualizada às 9h15

    Revista Encontro Literário realiza concurso para incentivar a produção literária de contos e poesias

    *Eliza Granadeiro
    Colaboração

    A Revista Encontro Literário realiza concurso para a publicação de poesias e contos inéditos. As inscrições poderão ser feitas de 10 de fevereiro a 10 de março. Os temas dos textos são livres e as obras selecionadas serão publicadas no site da revista, onde pode ser encontrado o edital do concurso.

    Cada participante poderá se inscrever com apenas um trabalho inédito em cada categoria. As poesias poderão ser escritas em até duas laudas e os contos, em três. O concurso escolherá cinco poesias e três contos. A única premiação para os escritores é a publicação das obras selecionadas. "Nossa intenção é divulgar a produção literária, então, o prêmio é a publicação das obras escolhidas", explica o editor da revista, Raphael Reis.

    Objetivo do concurso

    Reis afirma que o principal objetivo é disponibilizar espaço para a divulgação de poesias e contos de forma a incentivar a produção desses gêneros literários em Juiz de Fora. "Estamos disponibilizando espaço para a divulgação desses gêneros literários, já que existem poucas revistas que oferecem essa oportunidade para os escritores", explica.

    Reis afirma ainda que a revista também pretende ser uma espécie de mediadora entre escritores e leitores que estejam interessados nesse tipo específico de texto. Reis é, também, escritor de poesia e contos e afirma que os novos escritores passam por muitas dificuldades para divulgarem seu trabalho. "As editoras, em especial as de porte maior, não cedem espaço para a divulgação das obras de quem está começando na carreira". Segundo ele, uma das maneiras de mudar essa situação é o incentivo feito por meio de  políticas públicas que, por exemplo, poderiam reduzir o valor dos impostos, o que determinaria um preço menor na compra de livros.

    O editor comenta que outra questão complicada no Brasil é o baixo índice de leitura das pessoas. Para ele, as escolas possuem um papel muito importante, porque é nela que o gosto pelos livros deve ser incentivado, para que a leitura vire um hábito desde cedo na vida dos brasileiros. "As bibliotecas públicas podem ser mais divulgadas também. Em Juiz de Fora, existem ótimas bibliotecas e a população precisa saber disto", completa.

    *Eliza Granadeiro é estudante do 6° período de Comunicação Social da UFJF

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.