• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Sexta-feira, 23 de maio de 2014, atualizada às 09h26

    Joãozinho da Percussão é a atração do Música no Parque deste domingo

    Joãozinho da Percussão

    O percussionista Joãozinho da Percussão retorna ao palco do projeto Música no Parque no próximo domingo, 25 de maio. Desta vez com a "Banda Nossa", apresentando o show "Chega de Saudade", no parque do Museu Mariano Procópio. O show começa às 16h. 

    O local é o mesmo onde Joãozinho se apresentou com convidados em tributo prestado pela instituição em setembro de 2012, integrando a programação da Primavera dos Museus.

    A Banda Nossa é formada pelos músicos Roger Resende (Violão e Voz), Carol Marques (voz), Lula Ricardo (baixo), Ângelo Goulart (bateria), Advar Medeiros (sax), Fernando Drumond (trombone), Fabrício Matos (guitarra) e Cacaudio (teclado e voz). Esta apresentação é uma contrapartida da Lei Murilo Mendes de Incentivo à Cultura.

    A história de Joãozinho

    João Baptista Pereira nasceu a 24 de junho de 1939 em Juiz de Fora, de família brasileiramente construída de misturas entre negros e italianos. Começou na música cedo, tocando em conjuntos de baile de sua cidade natal e, mais tarde, na década de 70, em Belo Horizonte, no grupo do renomado Célio Balona. "Joãozinho da Percussão" entrou para o cenário artístico nacional tocando com Benito de Paula, que estava no apogeu de sua carreira. Depois tocou por mais de 10 anos na banda de Jorge Ben Jor, e ainda com Pepeu Gomes e Baby Consuelo, Chico Buarque e Joyce. Atuando com estes grandes artistas da MPB, Joãozinho levou o nome de Juiz de Fora para além das fronteiras do Brasil, em shows em países da América do Sul, México, Estados Unidos, Canadá, Emirados Árabes, Inglaterra, Itália e França – onde, além de Paris, tocou por duas vezes no Montreux Jazz Festival.

    Gravou vários discos com Jorge Ben Jor, A Cor do Som (banda da qual foi um dos fundadores), Pepeu Gomes e Baby Consuelo, Chico Buarque e Joyce, além de Tim Maia e Paulinho Boca de Cantor.

    Participou também dos discos História da Música Popular de Juiz de Fora e Arca de Noé (Som Livre – Homenagem a Vinícius de Morais). Foi um dos fundadores e integrantes da primeira formação do grupo Lúdica Música, ao lado de Rosana Brito e Isabella Ladeira. Deixou também sua marca em inúmeros discos e espetáculos de artista conterrâneos, como Eminência Parda e Tânia Bicalho. Em seu primeiro CD, "Ritmo do Tempo", lançado em 2001, registrou canções como "De volta ao samba" (Chico Buarque), "Aqui, o" (Toninho Horta/Fernando Brant), "Teimosia" e "Possibilisamba" (Carlinhos Vergueiro), "Pegue o escuro" (Rosana Brito) e "Um abraço pro João" (Sylvio Gomes).

    Com informações da Prefeitura de Juiz de Fora

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.