• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Documentário conta trajetória de Joãozinho da Percussão A produção João do Ritmo traz momentos importantes do músico e promete emocionar fãs do artista juizforano

    Isabela Lobo
    *Colaboração
    17/8/2010

    Com a estreia já marcada, o documentário João do Ritmo narra a carreira e a trajetória de vida do artista mineiro, Joãozinho da Percussão.  Segundo o cineasta responsável pela produção, Adriano Medeiros, o interesse por Joãozinho vem desde a adolescência. "Apesar de nós termos outros artistas excelentes em Juiz de Fora, ele chamava muita atenção pelo brilho no olhar, pelo carisma e porque ele nos despertava o desejo de conhecer mais aquele personagem", explica o cineasta.

    O documentário, que tem 25 minutos de duração, trabalha com o formato Personagem-Narrador, ou seja, o próprio músico é quem guia a narrativa, encadeando sua vida profissional e pessoal. "Dessa forma, estabelecemos um diálogo mais forte, onde documentarista e fonte estão mais próximos", afirma Adriano. 

    As gravações foram realizadas em locais que marcaram a vida do artista. O cineasta procurou construir uma narrativa que mesclasse ambiente de trabalho e ambiente social, retratando as relações de Joãozinho dentro de cada espaço. Temas como o início da carreira, os desafios da profissão, o jeito de viver do ritmista e suas relações com grandes nomes da música brasileira marcam o documentário.

    A pré-produção teve início a cerca de dois anos e o trabalho começou efetivamente após aprovação do projeto na Lei Murilo Mendes. Arquivos e documentos foram recolhidos a fim de resgatar e reproduzir de maneira fiel a história do músico. Além de fotos e jornais, também foram usadas imagens de momentos importantes na carreira de Joãozinho, como participações com músicos renomados como Chico Buarque, Benito de Paula, Tim Maia e Jorge Ben (foto abaixo e à direita).

    Joãozinho da Percussão, que já foi protagonista de outras produções, se diz honrado em participar do documentário. "Adorei conhecer os meninos, são muito competentes. Fiquei realmente satisfeito."

    Joãozinho da Percussão Joãozinho da Percussão e Jorge Benjor
    Relação de amizade

    Adriano conta que mesmo antes de trabalharem no documentário, a empatia entre o cineasta e o músico já existia. "Muito mais que entrevistado, agora tenho a honra de dizer que o Joãozinho é meu amigo", diz Adriano. Joãozinho complementa: "Foi amor à primeira vista". A conversa inicial para a apresentação da proposta do documentário que deveria durar apenas alguns minutos, levou horas, marcando o início de uma grande amizade.

    Para Adriano, Joãozinho da Percussão é um símbolo não só da música juizforana, mas da música brasileira. "Profissionalmente, é uma figura absolutamente representativa. Como figura humana, é alguém sensacional, com uma profundidade incrível e, ao mesmo tempo, com grande facilidade de acesso."

    João do Ritmo será lançado no dia 27 de agosto, sexta-feira, às 20h, no Museu Murilo Mendes, localizado na Rua Benjamin Constant, 790, Centro. A entrada é gratuita.

    *Isabela Lobo é estudante do 8º Período de Comunicação Social da UFJF.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.