• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos
    Aline Maia Aline Maia 3/7/2012

    Arte e cultura como via de cidadania

    Festivais de inverno aquecem cidades mineiras em julho e promovem a reflexão sobre a diversidade artística e cultural

    ApresentaçãoA estação mais fria do ano é acompanhada pela efervescência cultural em municípios do interior de Minas Gerais. A rotina de muitas cidades ganha outro ritmo. Nas ruas, novo colorido, novas caras, novos sons. Por toda parte, vestígios das artes cênicas, visuais e plásticas, da literatura e da música. Uma oportunidade de viver, na prática, as palavras escritas no Artigo XXVII da Declaração Universal dos Direitos Humanos: "Toda pessoa tem o direito de participar livremente da vida cultural da comunidade, de fruir as artes e de participar do processo científico e de seus benefícios".

    Em Juiz de Fora, o Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga transforma esquinas e praças em palco para concertos gratuitos, colocando ao alcance do cidadão comum a arte produzida por grandes nomes da música antiga. Em 2012, o evento chega à 23ª edição e será realizado de 15 a 29 de julho. Na programação, estão mais de 30 apresentações de músicos brasileiros e estrangeiros. Teatros e igrejas também abrem suas portas para o Festival que faz parte do calendário oficial da cidade desde 1997 e foi tombado como patrimônio imaterial em 2009.
    De 14 a 28 de julho, a histórica São João Del-Rei, já impregnada de cultura em suas construções, também dá vida ao 25º Inverno Cultural. A proposta do evento é proporcionar a crianças, jovens, adultos e idosos experiências artísticas de estímulo à imaginação e à liberdade de expressão. Oficinas, exposições e apresentações musicais e teatrais fazem parte da programação que se estende a outros 21 municípios da Trilha dos Inconfidentes da Estrada Real. A cada ano, uma personalidade ou obra é homenageada. Em 2012, Kairós, divindade grega do tempo e das estações, é a figura em destaque.

    Ainda na rota do ouro em Minas, outros dois municípios também se abrem a um dos eventos culturais mais importantes do país: o Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana – Fórum das Artes, que será realizado entre os dias 8 e 22 de julho. Com o tema "LATINOAMÉRICA - ¿Libertas, Libertad, Liberdade?", o evento vai levar para as duas cidades históricas 123 atrações gratuitas, entre artes cênicas, visuais e plásticas, literatura, música, patrimônio histórico e oficinas, além de programação para o público infanto-juvenil. Com um amplo leque de possibilidades, atrai pessoas de todo o Brasil e de outros países. Uma pesquisa feita em 2011, pelo Núcleo de Estudos Aplicados e Sóciopolíticos Comparados (Neaspoc) da Universidade Federal de Ouro Preto, revelou que para 90% dos moradores o Festival significa alternativas de arte e de cultura para a região e 87% concordaram que o evento é bom para a economia local.

    A comunidade reconhece. E a sociedade precisa de mais iniciativas neste sentido. Os três festivais, que aquecem o mês de julho, também têm como mote a valorização cidadã através da cultura. Sustentados por instituições de ensino, oferecem programação com entrada franca a ricos e pobres, sem distinção, favorecendo a transformação e a renovação. Temos o universo artístico, em suas inúmeras formas de manifestação, como via de cidadania, o que nos leva a crer que é preciso pensar a cultura como meio de fomentar políticas que promovam o debate, a pesquisa, a inclusão social e a conscientização.

    Um passo importante foi dado pelo Governo Federal. No dia 1º de junho deste ano, foi publicado o decreto que estabelece a formação da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC), vinculada ao Ministério da Cultura. Compete à SCDC planejar, coordenar, monitorar programas, projetos e ações que ampliem a capacidade de reconhecimento, proteção, valorização e difusão do patrimônio, da memória, das identidades, e das expressões, práticas e manifestações artísticas e culturais. Chegou em boa hora. Agora, a sociedade anseia pelas ações. Fortalecer o protagonismo cultural do povo brasileiro, valorizando as iniciativas culturais de grupos e comunidades, é promover cidadania.

    Saiba mais sobre os festivais na região:

    Mais artigos



    Aline Maia é jornalista e professora universitária. Graduada e Mestre em Comunicação pela UFJF, tem experiência em rádio, TV e internet. Interessa-se por pesquisas sobre televisão, telejornalismo, cidadania e juventude.Também é atuante em movimentos populares e religiosos.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.