Quarta-feira, 8 de junho de 2011, atualizada às 17h30

Comissão quer avaliar projetos sociais existentes em JF voltados para idosos

Jorge Júnior
Repórter
idosos

Diagnosticar os projetos sociais existentes em Juiz de Fora para os idosos foi uma das propostas apresentadas pela Comissão Especial do Idoso nesta quarta-feira, dia 8 de junho. "Temos que avaliar o que a cidade oferece para os idosos, que representam 14% da população da região", ressalta a coordenadora do Centro de Convivência do Idoso e integrante da comissão, Rosângela Bonoto.

A coordenadora enfatizou que o diagnóstico pode ser realizado em parceria com a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). "A UFJF tem possibilidade de fazer essa pesquisa." A ideia foi aprovada pelos vereadores Isauro Calais (PMN) e José Sóter de Figueirôa Neto (PMDB).

O subsecretário municipal da subsecretaria de vigilância e monitoramento de assistência social, Thiago Horta, explicou a situação dos programas na cidade, revelando os números de atendimento e valores gastos. De acordo com o subsecretário manter um idoso em abrigo fica mais caro do que investir em capacitação de servidores, objetivando o estreitamento de laços familiares, educação para o envelhecimento e atividades em prol do bem-estar desta comunidade. Horta destacou ainda que o departamento pretender construir um abrigo para atender os idosos. A estimativa é de que o projeto fique em R$ 2 milhões.

A comissão propôs, ainda, uma visita a Poços de Caldas. "É uma localidade exemplo em projeto para pessoas acima de 60 anos. Temos que verificar como as prefeituras da região desenvolvem as ações para os idosos," diz Calais.

Delegacia de Idosos

No dia 21 de junho, a comissão vai se reunir com o secretário de Estado de Defesa Social, Lafayette Andrada, para discutir a implantação de delegacia especializada para atender os idosos.

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.