• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos
    Quarta-feira, 18 de julho de 2012, atualizada às 16h

    Juiz de Fora aprova lei para identificar população idosa do município

    Jorge Júnior
    Repórter
    idoso

    Foi publicada nesta quarta-feira, 18 de julho, no Diário Oficial do Município, a Lei 12.631, que institui a Política Municipal de Diagnóstico da Inclusão, voltada para as pessoas idosas, visando a realização de pesquisa estatística para a identificação socioeconômica deste grupo, em Juiz de Fora. De acordo com a medida, a realização do procedimento poderá ser feita a cada cinco anos, pela Secretaria de Assistência Social, para suprir a carência de dados relacionados ao cidadão idoso e facilitar o planejamento de políticas públicas nessa área.

    Segundo o projeto, o Poder Executivo poderá fazer parceria com entidades públicas e privadas para a realização dessa política. A lei é de autorias dos vereadores Isauro Calais (PMN), José Sóter de Figueirôa Neto (PMDB), Ana Rossignoli (PDT) e José Tarcísio (PTC).

    De acordo com o membro do Conselho Municipal do Idoso, José Anísio da Silva (Pitico), a lei é fruto das discussões que ocorreram na Câmara, por meio da Comissão do Idoso, no ano passado. "É um trabalho social para conhecer a população idosa da cidade. Com essa pesquisa, os profissionais que atuam com esse grupo terão mais facilidade em executar os projetos", diz.

    Além disso, Silva ressalta que a partir das informações coletadas será possível desenvolver políticas públicas eficientes para os idosos. "Precisamos ouvir esses cidadãos e saber o que eles querem para Juiz de Fora, porque, às vezes, o profissional pensa em algum projeto, mas a população não está satisfeita. Só assim, a voz dos idosos vai chegar ao poder Executivo."

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.