• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008, atualizada às 12h59

    Servidores técnico-administrativos da UFJF consideram possibilidade de nova greve em 2008, se o Governo não cumprir com o acordo



    Priscila Magalhães
    Repórter

    Os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) completam nesta quarta-feira, 27 de fevereiro, o movimento de 48 horas de paralisação. O objetivo é pressionar o governo a incluir no orçamento deste ano, a verba para pagamento dos funcionários públicos.

    Segundo o coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFJF (Sintufejuf), Paulo Dimas de Castro (foto), não há mais desculpa para que o governo não cumpra as obrigações previstas no acordo de greve assinado em setembro do ano passado. "A desculpa era a de que o fim da CPMF prejudicaria o orçamento. Porém, vimos que a arrecadação com o IOF, em janeiro deste ano, foi maior que a do ano passado, quando havia os dois impostos", explica.

    Segundo Paulo, o orçamento deve ser votado pelo governo ainda no início de março. E, se o acordo não for cumprido há possibilidade de nova greve em 2008. "Se a verba não for colocada no orçamento, vamos entrar com o indicativo de greve", afirma Paulo. No próximo dia 14, vai acontecer o Dia Nacional de Luta, quando todos os servidores vão paralisar suas atividades.

    A última greve dos funcionários da UFJF durou cem dias e acabou em setembro do ano passado, quando o acordo de greve foi assinado.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.