• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Quinta-feira, 22 de abril de 2010, atualizada às 11h30

    Greve nas escolas estaduais permanece por tempo indeterminado

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração

    Os trabalhadores em educação da rede estadual de ensino decidiram pela continuidade da greve, na última quarta-feira, 21 de abril, em assembleia realizada em São João del Rei. Estiveram presentes no encontro cerca de dois mil trabalhadores, entre professores, diretores e servidores administrativos, que decidiram manter os braços cruzados até que o governo sinalize novas condições de negociação referente ao cumprimento do piso salarial de R$ 1.312. O movimento já dura nove dias úteis.

    O percentual de trabalhadores em greve atinge 70% de todo o pessoal da região, que abrange 21 cidades. Esta porcentagem representa aproximadamente 3.500 profissionais. "Na última negociação com o governo, avançamos em alguns pontos, mas quanto ao salário, não houve avanço. Por isso, a greve vai continuar até que novas negociações sejam reabertas. Infelizmente, o trabalhador público tem que fazer greve para ser atendido", ressalta a coordenadora geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Estado de Minas Gerais (Sind-UTE), sub-sede de Juiz de Fora, Victória de Mello.

    A próxima assembleia está agendada para o dia 30, no Instituto Estadual de Educação (Escola Normal), localizada na avenida Getúlio Vargas, 521 - Centro. Além da recomposição do piso salarial, a classe pede também o pagamento integral da licença médica, a concessão de vale-transporte e de vale-alimentação, o pagamento de insalubridade, o fornecimento de uniformes e de equipamentos para os auxiliares de educação básica e a recomposição dos valores do salário-família.

    Reposição das aulas

    Victória garante que os dias em greve serão repostos para que o aluno não tenha prejuízo quanto aos estudos. "Vamos repor os dias parados. Temos esse compromisso. Após o término do movimento, o calendário de reposição será acordado entre a comunidade escolar."

    *Pablo Cordeiro é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.