• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Quinta-feira, 28 de julho de 2011, atualizada às 14h53

    Servidores técnico-administrativos da UFJF entram em greve novamente

    Victor Machado
    *Colaboração
    RU

    Os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) aprovaram, em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira, 28 de julho, o retorno à greve. A decisão foi tomada por volta do meio-dia e, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFJF (Sintufejuf), o movimento começa imediatamente.

    Serão paralisados os serviços da Central de Atendimento, biblioteca, laboratórios, transporte, Restaurante Universitário (RU) e Hospital Universitário (unidades Santa Catarina e Dom Bosco). O sindicato afirma que o RU funcionará nesta sexta-feira, 29, somente para atender aos participantes do 22º Festival de Música Colonial Brasileira e Música Antiga. Já o Hospital Universitário terá suas escalas reduzidas gradativamente até chegar aos 30% exigidos por lei. Alguns serviços essenciais também serão mantidos.

    Segundo o presidente do sindicato, Paulo Dimas de Castro, os serviços já foram paralisados nesta quinta-feira, 28. "Estamos paralisando imediatamente. A biblioteca para de funcionar amanhã [sexta-feira, 29 de julho]." A expectativa do presidente do Sintufejuf é de que o movimento tenha a mesma força da greve interrompida há 14 dias. "Esperamos ter em torno de 70% a 75% de adesão ao movimento. Esperamos que o governo negocie."

    Castro explica que a categoria decidiu retornar à greve porque o governo não atendeu aos pedidos de negociação. "Foi votado, em assembleia nacional, o fim da greve no dia 12 de julho. Mas o governo não acenou com nenhuma possibilidade de negociação, e achamos melhor radicalizar e entrar em greve novamente." De acordo com o sindicalista, sempre que o governo se reúne com a categoria, não apresenta nenhuma proposta concreta.

    As reivindicações dos técnico-administrativos englobam a revisão da data-base, que, segundo eles, está há quase dez anos sem reajuste, a abertura de concurso público, além do reposicionamento dos aposentados no quadro de conquistas.

    *Victor Machado é estudante do 7º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.