Professores fazem abaixo assinado por campanha salarialCategoria luta pela implantação do piso salarial nacional e por melhores condições de trabalho nas escolas

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
11/8/2011

Protesto

Professores da rede estadual de ensino de Juiz de Fora estão recolhendo assinaturas de simpatizantes à greve, que completou, nesta quinta-feira, 11 de agosto, 66 dias. "Estamos mobilizando a sociedade, que, em sua maioria, nos apoia. As assinaturas recolhidas ao longo de uma semana serão entregues a representantes do governo de Minas Gerais na próxima terça-feira, dia 16, quando será realizada mais uma assembleia estadual, em Belo Horizonte", explica a diretora de comunicação do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE) local, Yara Aquino.

As assinaturas serão recolhidas até esta sexta-feira, dia 12, a partir das 16h no Calçadão da Halfeld. "Já conseguimos reunir assinaturas em mais de treze listas. Isto é importante por se tratar de uma forma de pressionar o governo, que tem agido de forma autoritária. Prova disso foi o anúncio de contratação de temporários."

Yara afirma que a categoria repudia tal atitude e, como forma de impedir que novos professores sejam contratados, vem realizando visitas nas escolas, a fim de chamar mais profissionais para o movimento grevista e impedir que outros sejam contratados. "O governo nunca se importou com as condições em que os alunos e os professores estão, por que agora resolveu preocupar-se com o Enem?" A categoria luta pela implantação do piso salarial nacional e por melhores condições de trabalho.

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.