Manifestação de professores municipais leva centenas de pessoas ao CentroCategoria reclama da falta de participação do prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos, nas reuniões com a categoria

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
30/8/2011

Ato dos professores

Professores da rede municipal de ensino de Juiz de Fora reuniram-se, na tarde desta terça-feira, 30 de agosto, em assembleia, em frente à Câmara Municipal de Juiz de Fora (CMJF). O encontro foi uma forma de protesto e de cobrança pela implantação do piso salarial nacional. Na última segunda-feira, dia 29, a categoria esteve reunida com representantes da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), sem que houvesse avanço, já que as partes têm visões distintas a respeito do piso.

"As negociações não avançam e o prefeito não mostra a cara, delegando a função ao secretário de Administração e Recursos Humanos [Vitor Valverde]", aponta o diretor da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e professor, Oleg Abramov. Após a assembleia, os docentes desceram pelo Calçadão da Halfeld, munidos de faixas, apitos, narizes de palhaço e cartazes.

"O prefeito da cidade, Custódio Mattos, nega-se a reconhecer o piso nacional, instituído no valor de R$ 1.597. Com isso, ele está atacando cerca de 149 mil alunos de escolas públicas municipais", enfatiza o diretor do Sindicato dos Professores (Sinpro), Péricles Lima. Na próxima quinta-feira, os professores voltam a se reunir em assembleia.

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

/jfmapas/buscamapas.php?c=177&m=m

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.