Sábado, 15 de março de 2014, atualizada às 11h58

Professores municipais e estaduais fazem paralisação na próxima semana em JF

Lucas Soares
Repórter

Os professores envolvidos na rede pública de ensino municipal e estadual farão uma paralisação na próxima segunda-feira, 17 de março, que deve se estender até quarta-feira, 19. O evento será em nível nacional.

De acordo com um dos coordenadores do Sindicato dos Professores (Sinpro) de Juiz de Fora, Flávio Bitarello, a categoria atende um pedido da Confederação Brasileira dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Novamente, a pauta principal é a Lei do Piso Salarial (11.732/2008). "Vamos novamente parar e cobrar o governo, em esferas municipais, estaduais e, talvez, federais, sobre o não cumprimento da Lei do Piso", afirma.

Uma assembleia será realizada em um hotel no Centro da cidade às 14h30 da segunda-feira, para decidir os rumos que serão tomados. A única coisa certa é que a categoria vai às ruas. "Vamos fazer manifestações. Queremos saber porque alguns governos recebem o dinheiro, mas ele não é repassado", argumenta Bitarello.

Já para o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE) de Minas Gerais a pauta será um pouco maior. Segundo o diretor do órgão em Juiz de Fora, André Nogueira, são três os pontos principais. "Queremos que 10% de todo o PIB nacional seja passado para a educação, o cumprimento da lei do piso e questionar todos os gastos com a Copa do Mundo e o vazio de gastos com a educação", afirma.

Os professores estaduais vão se reunir também na segunda-feira, às 6h30, em frente ao Instituto Estadual de Educação (Escola Normal) para manifestar. Eles vão questionar o encerramento das aulas em turno noturno e a ameaça de encerramento do turno da tarde em algumas escolas. Na terça-feira, o grupo vai para Belo Horizonte, de onde segue para Brasília, local que ocorre um ato nacional na quarta-feira. Também na quarta, um grupo de professores estaduais vai ao Ministério Público de Juiz de Fora entregar uma denúncia em relação ao Ensino Médio.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.