• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Universidade Federal deve abrir concurso ainda este ano Governo Federal negocia com servidores técnico administrativos
    a realização de processo seletivo com cinco mil vagas

    Renata Cristina
    Repórter
    18/06/2007

    Cinco mil vagas devem ser abertas para as Universidades Federais ainda este ano. A negociação de um concurso nacional é realizada pelos técnicos administrativos, em greve desde o dia 28 de maio. De acordo com Paulo Dimas, coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFJF (Sintufejuf), todas as instituições de ensino superior estão carentes de mão-de-obra.

    "Na última sexta, 15, em reunião com o comando de greve em Brasília, a proposta foi bem recebida pelo Ministério do Planejamento", esclarece Dimas. As vagas seriam apenas para cargos técnicos e não contemplariam professores. Parte do efetivo seria direcionado aos Hospitais Universitários de Ouro Preto (MG) e Dourados (MT), sendo que o restante seria distribuído em outros estados para repor aposentadorias, óbitos e demissões voluntárias. "Não sabemos quantas vagas vão sair para a UFJF. Tudo isso ainda está em discussão", afirma o coordenador.

    Outros pontos acatados pelo Governo e que devem ser debatidos em encontro nesta quinta, 21, são o alinhamento de tabela salarial e a liberação de R$ 90 milhões para implantação de um plano de saúde para os servidores. Uma assembléia entre os servidores da UFJF também está prevista para esta quarta, dia 20.

    Além do reajuste salarial, a classe pretende conseguir a reestruturação da tabela de salários-base e garantir o direito de greve, abalado pelo projeto de lei , que prevê novas regras para greves no funcionalismo público.

    O grupo reivindica, ainda, igualdade de direitos entre servidores ativos e aposentados e a retirada do Projeto de Lei Complementar PLP 01/07 do Congresso Nacional - considerada por eles como uma proposta que limita o crescimento real da folha de salários dos servidores em 1,5%, assim como gastos com recursos humanos no serviço público. A greve também acontece contra a proposta de transformação dos hospitais universitários em fundações estatais de direito privado.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.