Sexta-feira, 13 de janeiro de 2012, atualizada às 16h16

HU da UFJF oferece cinco novos programas de residência médica

Da Redação
Foto do HU

O Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) passa, a oferecer este ano, cinco novos programas de residência médica. O hospital também irá formar profissionais especializados em Ecocardiografia, Endocrinologia e Metabologia, Gastroenterologia Pediátrica, Psiquiatria da Infância e da Adolescência e Reumatologia.

Com disponibilidade de uma vaga e um ano necessário para formação, o programa de residência em Ecocardiografia é um complemento da Cardiologia. A demanda pela subespecialidade cresceu e ainda existem poucos profissionais no mercado. O HU é o terceiro hospital de Minas Gerais a oferecê-lo.

A Reumatologia é outra especialidade, e terá duração de dois anos e uma vaga. Há algum tempo já se vinha tentando estabelecer a residência em reumatologia na UFJF com o objetivo de formar mais especialistas na área. A intenção ainda é incentivar e aumentar a produção científica do serviço.

Psiquiatria da Infância e da Adolescência é outro programa que será implementado no HU. Com duração de um ano e disponibilidade de uma vaga. Principalmente em função do uso de drogas, a área da psiquiatria vem crescendo em todo o Brasil, o que reforça sua necessidade e sua importância.

Os programas de Endocrinologia e Metabologia e de Gastroenterologia Pediátrica, ambos com uma vaga, também serão disponibilizados no Hospital Universitário. O primeiro necessita de dois anos para formação e o segundo de um ano. Além das cinco vagas nos novos programas, o HU também passa a oferecer mais duas vagas no programa de residência em Nefrologia, totalizando quatro vagas para essa especialidade.

Com o objetivo de fortalecer o seu compromisso como hospital de ensino, o
Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora  passa, a
oferecer este ano,  cinco novos programas de residência médica. Agora, o HU
também irá formar profissionais especializados em Ecocardiografia,
Endocrinologia e Metabologia, Gastroenterologia Pediátrica, Psiquiatria da
Infância e Adolescência e Reumatologia.
        Com disponibilidade de uma vaga e um ano necessário para formação, o
Programa de Residência em Ecocardiografia é um complemento da Cardiologia.
Como explica o cardiologista José Dondici, a demanda por essa
subespecialidade cresceu muito e ainda existem poucos profissionais no
mercado. O novo Programa de Residência é um diferencial para o Hospital
Universitário da UFJF, que é o 3° de Minas Gerais a oferecê-lo. “Vamos
formar profissionais de que o mercado está carente”, ressalta Dondici. 
    A Reumatologia é mais uma especialidade em que o HU passa a oferecer o
Programa de Residência, com duração de dois anos e uma vaga. Segundo a
reumatologista Viviane Angelina de Souza, há algum tempo já se vinha
tentando estabelecer a residência em reumatologia na UFJF com o objetivo de
formar mais especialistas na área. “Há grande demanda de pacientes e
pedidos de consultas na reumatologia e a formação de novos profissionais
poderá contribuir para suprir esta necessidade”, esclarece. Ainda segundo
Viviane o programa é muito positivo porque vai incentivar e aumentar a
produção científica do serviço.
    Psiquiatria da Infância e Adolescência é outro programa que será
implementado  no HU. Com duração de um ano e disponibilidade de uma vaga.
Principalmente em função do uso de drogas, a área da psiquiatria vem
crescendo em todo o Brasil, o que só reforça sua necessidade e importância.
“O uso de drogas é uma problema quase nacional de grande repercussão”,
ressalta o coordenador da Comissão de Residência Médica do HU (COREME),
Sérgio Botti. 
    Os programas de Endocrinologia e Metabologia e Gastroenterologia
Pediátrica, ambos com uma vaga, também serão disponibilizados no Hospital
Universitário. O primeiro necessita de dois anos para formação e o segundo
de um ano.
    Além das cinco vagas nos novos programas, o HU também passa a oferecer
mais duas vagas no Programa de Residência em Nefrologia,  totalizando
quatro vagas para essa especialidade.

Abertura de novos programas de residência devem guiar-se pelas
necessidades regionais

    O Governo Federal quer redirecionar o foco para abertura de programas de
residência médica. Agora, a ideia é aprovar programas de acordo com as
necessidades de cada região por especialistas, e não seguir a oferta de
mercado.
    Como explica o coordenador da Comissão de Residência Médica do HU
(COREME), Sérgio Botti, se guiar pelas necessidades de cada região é de
fato o ideal, mas o problema é que ainda não existe um mapeamento das
mesmas. “O governo espera que os médicos façam um esforço para mapear as
verdadeiras necessidades, mas ainda não existe essa noção de áreas
prioritárias”, explica. Entretanto, o Médico reforça que o mapeamento seria
um grande avanço para a saúde pública: “Esse é o caminho”.
    Ainda segundo Sérgio, apesar de não estarem estabelecidas as
especialidades mais importantes regionalmente, do ponto de vista local é
possível se ter uma maior noção por meio das demandas do SUS. Os cinco
novos programas de residência médica do Hospital Universitário seguem essa
linha e se mostram necessários devido ao grande número de encaminhamentos
para tais especialidades.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.