• Assinantes
  • Esporte
    Sexta-feira, 18 de setembro de 2009, atualizada às 18h13

    Sergipe reclama  classificação do Tupi. Justiça Desportiva indefere pedido do time de Aracaju de paralisação da Série D

    Clecius Campos
    Repórter

    O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) indeferiu o pedido do Club Sportivo Sergipe de paralisar a Série D do Campeonato Brasileiro. A decisão foi tomada na tarde desta sexta-feira, 18 de setembro. As quatro partidas marcadas para este domingo, 20, ocorrerão normalmente.

    No entanto, a sequência normal do campeonato não significa fim ao recurso levantado pelo Sergipe, que reclama a vaga dada ao Tupi nas quartas de final. O julgamento do mérito sobre o futuro da competição ocorrerá na próxima quinta-feira, dia 24.

    Segundo informações do STJD, o Sergipe alega que foi um dos três melhores perdedores da fase anterior e estaria classificado de acordo com o Regulamento, que prevê a classificação dos vencedores de cada grupo e dos três melhores segundos colocados.

    O presidente do Sergipe, que se identifica apenas como Motinha, mostra indignação. "Nunca vi um time com dois pontos ser classificado e um com três ficar de fora. Vamos esperar a decisão judicial resolver a situação." A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) considerou classificados os vencedores de cada grupo e os três times com as melhores campanhas acumuladas em todas as outras fases, levando para as quartas de final o Tupi, o Araguaia (MT) e o Cristal (AP).

    O Carijó tem três dias para se manifestar sobre o caso junto ao STJD. De acordo com o supervisor de futebol do Tupi, Pitti, o clube ainda não recebeu intimação sobre o assunto. Os treinos seguem normalmente para o jogo deste domingo, 20, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, às 17h.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.